RECUPERAÇÃO

Vendas de imóveis duplicam e aluguéis caem na Baixada Santista

Alta de 133% reverte quadro de queda no ano, com vendas de médio valor; volume de aluguéis segue estável, com ligeira queda

Redação
Publicado em 21/05/2024, às 09h18 - Atualizado às 10h41

FacebookTwitterWhatsApp
Bertioga, na Baixada Santista - Imagem: Reprodução / Viagens e Caminhos
Bertioga, na Baixada Santista - Imagem: Reprodução / Viagens e Caminhos

Após grandes oscilações, no primeiro trimestre do ano, o volume de vendas de imóveis mais que dobrou, enquanto o de aluguéis caiu levemente, na Baixada Santista. Os números são de um levantamento, desta terça-feira (21), do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo (Creci-SP). A entidade colheu dados de aluguéis e vendas de imobiliárias de todas as cidades da região.

De acordo com o levantamento, em abril, as vendas apresentaram alta de 133%, enquanto o volume de novos contratos de locação assinados no mesmo período caiu 5%. Os volumes de vendas de abril reverteram a tendência descendente do primeiro trimestre. Até março, as vendas na região estavam em baixa de 59%. A quantidade de novos contratos de aluguéis, por seu turno, tem se mantido estável, oscilando mês a mês não mais de 10%, para cima ou para baixo. Para o presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto, a recuperação das vendas era esperada e deve se manter nos próximos meses.

“Conforme previsto, o setor imobiliário já apresenta reações, e as vendas, neste mês, tiveram alta superior a 100%. A região é promissora e muitas famílias estão optando pela aquisição de casas e apartamentos não apenas para veraneio. O número de moradores vem crescendo bastante e criando um ciclo virtuoso em toda a região”, explica.

O grosso das vendas de abril foi de imóveis de médio valor. De acordo com o Creci-SP, a média de preços das casas vendidas no período foi de R$ 300 mil. Os apartamentos vendidos tinham valores médios um pouco superiores, na faixa de até R$ 350 mil. Pouco mais de 40% das propriedades vendidas, em abril, estavam situadas na periferia, 24%, nas regiões centrais e 35%, nas áreas nobres.

Vendas de imóveis na Baixada Santista

Fonte: Creci-SP

MêsVendasLocações
Janeiro-35,91%-9,58%
Fevereiro+92,74%+1,98%
Março-59,07%+6,0%
Abril+133,51%-5,38%
Total+131,27%-6,98%

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!