REFORMA

Obras de drenagem e revitalização do acesso ao Monte Serrat começam em maio

As intervenções no Caminho Monsenhor Moreira, o principal acesso ao Monte Serrat, prometem garantir mais segurança e conforto a moradores e visitantes

Redação
Publicado em 20/05/2024, às 13h33

FacebookTwitterWhatsApp
As obras têm prazo de um ano e meio para ser entregues - Francisco Arrais/PMS
As obras têm prazo de um ano e meio para ser entregues - Francisco Arrais/PMS

No domingo (19), a prefeitura de Santos anunciou o início das obras de drenagem e revitalização do Caminho Monsenhor Moreira, para este mês de maio. Com 402 degraus, divididos em 14 nichos, o percurso é o principal acesso ao Monte Serrat. A reforma consiste na contenção de encosta, estabilização de taludes, melhoria no sistema de drenagem e revitalização. Ela pretende garantir mais segurança e conforto aos moradores e visitantes.

Quem explica é o secretário Wagner Ramos, titular da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra): “Todo o piso da escadaria do caminho, do início da subida junto à praça Corrêa de Melo até a entrada do santuário de Nossa Senhora do Monte Serrat, será recomposto”.

MELHORIAS

Serão realizados os serviços de demolição total do concreto existente, para reconstrução do piso cimentado, com acabamento áspero para prevenir acidentes com pedestres. Já nos locais onde se verifica solapamento e desassoreamento de solo sob o piso existente, será realizado aterro compactado para estabelecer a uniformidade e homogeneidade do local, seguido de acabamento em cimento desempenado (nivelado com desempenadeira).

Confira nosso canal no WhatsApp

As intervenções integram o programa Santos Mais Bonita, que envolve a aplicação de recursos de cerca de R$ 100 milhões em obras de segurança, acessibilidade e zeladoria, como contenção e drenagem, pavimentação de ruas, manutenção de escadarias, entre outras melhorias, na Vila Progresso e em outros onze morros: Pacheco, São Bento, Saboó, José Menino, Marapé, Penha, Caneleira/Tetéu, Santa Maria, Jabaquara, Nova Cintra e Fontana.

As obras se inserem em um conjunto de intervenções orientadas pela Defesa Civil, que elaborou um detalhado mapeamento das áreas afetadas pelas chuvas de março de 2020, quando o acumulado, em Santos, atingiu o maior pico dos últimos 80 anos, à época.

EMPRESA RESPONSÁVEL

O projeto de drenagem e contenção do Caminho Monsenhor Moreira está a cargo da Sabino Comércio e Empreiteira, vencedora da concorrência pública e a supervisão das intervenções sob responsabilidade de engenheiros da Seinfra. As obras terão custo de R$ 7.529.801,61, dos quais R$ 3.635.484,69 provenientes da Secretaria de Turismo do Estado e o restante do orçamento municipal. As obras têm prazo de conclusão de 18 meses, a partir da data de emissão da ordem de serviço, a ser encaminhada à empreiteira nos próximos dias.

Com informações do site oficial da prefeitura de Santos

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!