PATRIMÔNIO HISTÓRICO

São Sebastião recebe autorização para restauração de convento franciscano

Processo para autorização começou há cerca de um ano; obra envolverá pintura interna e externa, além de recuperação de problemas com infiltrações

Redação
Publicado em 05/07/2024, às 22h04 - Atualizado às 22h27

FacebookTwitterWhatsApp
Solicitação para recuperação e reforma do convento e igreja Nossa Senhora do Amparo foi feita há cerca de um ano - Arquivo
Solicitação para recuperação e reforma do convento e igreja Nossa Senhora do Amparo foi feita há cerca de um ano - Arquivo

São Sebastião celebrou, no domingo (30), a festa de São Pedro com missa e procissão marítima. O santo é considerado, na igreja católica, padroeiro dos pescadores. Após a missa, os fiéis saíram em procissão pela rua até o píer do qual partiu a procissão marítima com andores do padroeiro São Pedro, Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora Aparecida, São Sebastião, entre outros.

Durante o evento, o prefeito Felipe Augusto informou que foi concedida a autorização para restauração da igreja e do convento franciscano Nossa Senhora do Amparo, localizado no bairro São Francisco. Convento e Igreja Nossa Senhora do Amparo

Entre outros anúncios, a autorização pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat),  do estado de São Paulo, para reforma e recuperação do convento.  Segundo o prefeito, serão etapas mais complexas. “Mas começa agora com pequenos reparos e, na sequência, uma reforma maior. Claro que eu vou dar início, faltam seis meses para o término do meu governo, mas vamos dar início à recuperação de toda a estrutura que, infelizmente, comprometeu o prédio”.

Siga o Costa Norte no WhatsApp e receba as principais notícias do litoral de São Paulo

O processo de solicitação para a obra foi iniciado há cerca de um ano. Arquitetos da Secretaria de Obras da prefeitura de São Sebastião foram os responsáveis por apresentar o projeto. A publicação da autorização ocorreu na sexta-feira (28). 

Segundo a arquiteta Fernanda Palumbo, serão feitas pintura externa e recuperação da argamassa de fachada, recuperação das infiltrações do telhado, calhas, rufos, beiral, retirada de infiltrações de cobertura, para não ter mais vazamento. Junto com ela trabalhou no processo o arquiteto Eric Barsotti.

Convento franciscano de São Sebastião

O convento Nossa Senhora do Amparo, em São Sebastião, foi construído pelos portugueses em meio a várias obras religiosas construídas no litoral brasileiro. A cidade era referência da obra evangelizadora franciscana, na região do litoral norte de São Paulo. O local foi construído em 1637. 

Os franciscanos chegaram à Vila de São Sebastião por volta de 1650. No bairro de Itararé, que significa ‘pedra cantante’, existia uma pequena capela dedicada à Nossa Senhora dos ‘Desamparados’, e os moradores locais pediram ao frei Pantaleão Batista a construção de um convento.   

A primeira missa no convento de Nossa Senhora do Amparo foi celebrada em 8 de setembro de 1668, quatro anos após o pedido. Na data, também era celebrado o dia do padroeiro e o bairro passou a ser conhecido como “São Francisco”.  O convento servia como refúgio para pescadores e acolhia os doentes do bairro. Por volta de 1730, residiam no convento 16 freis. Mas, o número chegou a mais de 20 religiosos em outros períodos. 

A partir de 1750, a forte influência dos freis franciscanos na educação e saúde no país foi interrompida com o decreto do marquês de Pombal, que determinou o fechamento de todos os noviciados no Brasil, e proibiu a admissão de novos candidatos à vida religiosa franciscana.

Com a drástica redução do número de frades, o convento, tal como aconteceu com os demais conventos do país, ficou vazio e a igreja diminuiu o atendimento aos fiéis. Assim, muitos conventos se deterioraram e viraram ruínas.

Acompanhe o Costa Norte no Google Notícias

Até 1932, o local esteve sob a guarda de síndicos. Com o advento da República, o noviciado foi novamente aberto no Brasil. Frades europeus chegaram ao país e retomaram os trabalhos de evangelização a partir dos antigos conventos franciscanos, que, por sua vez, foram restaurados. Com recursos da própria Província Franciscana, o restauro do convento de Nossa Senhora do Amparo foi realizado entre 1932 e 1937.  Neste mesmo ano, dois sacerdotes e dois leigos passaram a morar no convento. Desde então, muitos frades passaram pelo local.

Arquitetura colonial

Com características comuns às igrejas franciscanas da época colonial, o convento Nossa Senhora do Amparo tem sua construção em pedra e cal feita por mão de obra escrava. A igreja segue o estilo conhecido como ‘barroco pobre’, com uma igreja central, a ala esquerda formada pelo claustro e a direita com a capela da Ordem Terceira, hoje desativada. A igreja possui o alpendre com três arcos, frontão triangular com volutas e torre lateral. Apesar de ter sido modificado internamente, externamente preservou-se a arquitetura original.

Os franciscanos eram conhecidos pela riqueza de suas igrejas, principalmente, por seus entalhes com detalhes em ouro nas madeiras. Há cinco décadas, o convento abriga a paróquia Nossa Senhora do Amparo. Todos os dias, às 19h, são celebradas missas na igreja. Aos domingos, há missas às 9h e 19h. Diversas peças sacras podem ser admiradas no seu interior.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!