TRÁFICO INTERNACIONAL

Receita e Polícia Federal apreendem mais 380kg de cocaína no porto de Santos

É a segunda grande apreensão na semana, totalizando 1,2 mil quilos de cocaína; drogas estavam escondidas em carga de café

Redação
Publicado em 04/07/2024, às 18h17 - Atualizado às 18h42

FacebookTwitterWhatsApp
Receita e Polícia federais impediram o envio de cocaína para Gotemburgo - Divulgação/Receita Federal
Receita e Polícia federais impediram o envio de cocaína para Gotemburgo - Divulgação/Receita Federal

A Receita Federal conseguiu interceptar o envio de mais de 350 quilos de cocaína para o exterior, pelo porto de Santos, na Baixada Santista, nesta quinta-feira (4). Na segunda-feira, o órgão conseguiu impedir o envio de 882 quilos da droga para a República da Guiné, na África

Segundo a Receita Federal, a cocaína estava escondida em um carregamento de 42 toneladas de café, dividido em dois contêineres. A droga foi localizada em um deles. O destino era o porto de Gotemburgo, na Suécia, com uma baldeação em Antuérpia, na Bélgica. 

Cocaína apreendida no Porto de Santos
Drogas estavam escondidas em contêiner de café - Divulgação/RF

Ainda de acordo com o órgão, esta é a quinta apreensão do ano. O acumulado nos seis primeiros meses de 2024 é de 1.623 quilos. Somente nesta semana, as duas apreensões somaram 1.262 quilos. 

Siga o Costa Norte no WhatsApp e receba as principais notícias do litoral de São Paulo

Após a confirmação da contaminação, a Polícia Federal foi acionada para investigar o caso. 

Veja também: PM intercepta carregamento de maconha que seria levado ao porto de Santos

Seleção de cargas pela Receita Federal

De acordo com a Receita Federal, a seleção de cargas é feita com a utilização de critérios objetivos de gerenciamento e análise de risco. A inspeção é realizada de forma não invasiva por imagens de escâner. O trabalho busca garantir a agilidade das operações do comércio exterior e, ao mesmo tempo, coibir a prática de ilícitos aduaneiros no complexo portuário santista.

Outra ferramenta importante é a participação de cães farejadores da Receita Federal. Durante a operação, o cão de faro da alfândega de Santos sinalizou positivamente para a presença de drogas.

*Com informações da assessoria de imprensa da Receita Federal.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!