DEVOLVIDA AO MAR

Polícia Ambiental encontra raia em extinção presa em rede de pesca irregular

Nenhum pescador estava próximo à rede de emalhe, proibida pela legislação pesqueira vigente; outras espécies também foram devolvidas ao mar

Estéfani Braz
Publicado em 06/06/2024, às 20h20 - Atualizado às 20h33

FacebookTwitterWhatsApp
Polícia Ambiental localizou uma rede de pesca do tipo emalhe de fundo em área de proteção, em Ubatuba - Divulgação/ Polícia Ambiental
Polícia Ambiental localizou uma rede de pesca do tipo emalhe de fundo em área de proteção, em Ubatuba - Divulgação/ Polícia Ambiental

A Polícia Ambiental apreendeu, na quarta-feira (5), uma rede de pesca com 400 metros de comprimento por três metros de altura, em uma área de proteção ambiental marinha, próximo à costa da ilha do Mar Virado, em Ubatuba, no litoral norte. Nenhum pescador foi localizado. A rede do tipo emalhe de fundo estava sem as devidas plaquetas de identificação. O método utilizado não é permitido por lei. O material recolhido foi enviado para uma instituição cadastrada para reciclagem. 

Click aqui para seguir nosso canal no WhatsApp

Durante a recolha da rede, a equipe realizou a soltura de algumas espécies de peixe, que estavam presos no emalhe, como bagre, peixe-roncador, além de um filhote de raia-prego (Hypanus berthaluzea), espécie considerada em extinção e caracterizada como vulnerável, na lista oficial do Ministério do Meio Ambiente. 

A ação foi realizada pela equipe da 5ª Companhia de Polícia Militar Ambiental Marítima, do 3º Batalhão de Polícia Ambiental (BPAm), e a localização do material foi caracterizada como infração administrativa de exercício ilegal da pesca, com utilização de material não permitido, e crime ambiental sem autoria.

Estéfani Braz

Estéfani Braz

Formada em Comunicação Social na Faculdades Integradas Teresa D'Ávila

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!