ENCALHOU

Gremar investiga causa da morte de baleia encontrada em Bertioga

Amostras coletadas ajudarão na identificação da espécie e da causa da morte; baleia estava em estado avançado de decomposição

Redação
Publicado em 28/05/2024, às 18h21 - Atualizado às 18h34

FacebookTwitterWhatsApp
Instituto Gremar fará exame de necropsia para avaliar causa da morte e identificar a espécie de baleia - Divulgação/Instituto Gremar
Instituto Gremar fará exame de necropsia para avaliar causa da morte e identificar a espécie de baleia - Divulgação/Instituto Gremar

O Instituto Gremar coletou amostras da baleia encontrada morta, na praia do Canto do Indaiá, em Bertioga, no litoral de São Paulo, para análise em laboratório. A ação foi realizada durante a manhã da terça-feira (28), pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

A espécie da baleia ainda não foi identificada. O animal apresentava petrecho de pesca enroscado em mandíbula e algumas marcas superficiais de predação por animais carnívoros. Segundo o Instituto, a baleia estava magra As amostras coletadas ajudarão na identificação da espécie e da causa da morte. 

Petrecho enroscado em baleia
Baleia encontrada em estado de decomposição, em Bertioga, tinha petrecho de pesca enroscado na mandíbula- Divulgação/Instituto Gremar

Ao chegar ao local, a equipe do Gremar constatou que se tratava de um animal adulto, macho, com 11 metros de comprimento e em estado avançado de decomposição. 

Faça parte do nosso canal no WhatsApp, acesse aqui

O exame de necropsia verificou que a baleia apresentava um petrecho de pesca enroscado na mandíbula, além das marcas de predação por animais carnívoros. As amostras coletadas serão analisadas em laboratório no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos, no Guarujá (SP), onde a causa da morte e a espécie poderão ser identificadas.

O Instituto Gremar é responsável pela execução do projeto nas cidades de Santos, São Vicente, Guarujá e Bertioga.

O serviço de resgate de mamíferos, tartarugas e aves marinhas, vivos debilitados ou mortos, pode ser acionado pelos telefones 0800 642 3341 e (13) 99711 4120. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!