SOMMELIERS DE DROGA

“Bertioga-Amsterdã”: estufa de supermaconha descoberta no litoral de SP gera piadas na web

Descoberta por policiais em Bertioga, estufa climatizada com plantação de variante mais poderosa da maconha virou motivo de piada entre internautas. Morador assumiu propriedade da estufa e foi preso

Da redação
Publicado em 16/06/2023, às 16h50 - Atualizado às 17h19

FacebookTwitterWhatsApp
Pés de maconha na área externa de residência chamaram atenção de policiais 2 - Estufa com plantação de supermaconha é descoberta em residência no litoral de SP Plantas vistas através de portão em amplo quintal frontal de residência - Imagem: Divulgação / Polícia Civil
Pés de maconha na área externa de residência chamaram atenção de policiais 2 - Estufa com plantação de supermaconha é descoberta em residência no litoral de SP Plantas vistas através de portão em amplo quintal frontal de residência - Imagem: Divulgação / Polícia Civil

A descoberta de uma estufa repleta de mudas de skank, variante até sete vezes mais poderosa da maconha, gerou piadas entre internautas nas redes sociais. Divulgado ontem pelo Portal Costa Norte, o plantio ilegal foi descoberto na quarta-feira (14) em Bertioga no litoral de SP.

“Bertiogamsterdã”, brincou um internauta em referência à cidade europeia conhecida pela liberação da erva. “Jardineiro não é traficante”, ironizou outro. “Deixa que eu jogo esses vasos fora”, se voluntariou outro.

Estufa de supermaconha descoberta em Bertioga gerou piadas nas redes print 1 - “Bertioga-Amsterdã”: estufa de supermaconha descoberta no litoral de SP gera piadas na web Prints de comentários de internet (Imagem: Reprodução / Facebook)

Uma ala de sommeliers do cultivo da droga também fez troça. "Feias as mudas, acho que ele não estava cuidando mais”, disse um. “É orégano, foi engano”, brincou mais um. “Um galho desses é o caminho da felicidade”, se entusiasmou um terceiro.

Pés de skunk cultivados na estufa high-tech, encontrada em Bertioga capa - Estufa com plantação de supermaconha é descoberta em residência no litoral de SP Pés de maconha em estufa (Imagem: Divulgação / Polícia Civil)

Estufa climatizada e supermaconha

A estufa climatizada com a plantação de skank foi descoberta em uma casa em Bertioga no litoral de São Paulo. A casa, no bairro Maitinga a cerca de 3 km da região central da cidade, foi descoberta por policiais de Guarujá. Na rua Hugo Santos Silva, os agentes desconfiaram de pés de maconha na área externa de uma casa. Segundo a SSP, o proprietário ficou nervoso e acabou dizendo que mantinha uma estufa de skank no interior da residência.

Pés de maconha na área externa de residência chamaram atenção de policiais 2 - Estufa com plantação de supermaconha é descoberta em residência no litoral de SP Plantas vistas através de portão em amplo quintal frontal de residência (Imagem: Divulgação / Polícia Civil)

Com a planta desenvolvida em laboratórios, essa variante requer cultivo mais moderno, controlado e com mais água, as chamadas plantações hidropônicas. Estudos apontam que a skank, apelidada de supermaconha, concentra até sete vezes mais THC, o princípio ativo da droga.

A estufa, informou a polícia, é climatizada com ar condicionado, luzes próprias, tomadas e revestida com alumínio. Lá dentro, a polícia disse que foram encontrados vinte e cinco vasos com plantas de maconha e uma quantidade já colhida, além de duas balanças e um simulacro de arma de fogo.

À reportagem, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) disse que o morador da casa, um homem de 29 anos, e um foragido da justiça, de 25, foram detidos no local.

Prisões

Segundo a SSP, durante os depoimentos, o foragido da justiça afirmou desconhecer a existência da estufa e das plantas de maconha, alegando que havia ido ao local para falar com o proprietário do imóvel sobre aulas de surfe. O proprietário do imóvel confirmou a versão do outro isentando-o de qualquer responsabilidade sobre a plantação.

Foram apreendidos 23 vasos com flores de maconha Skank de médio porte Plantação de maconha em Bertioga (Foto: Portal Costa Norte)

Diante das provas e da confissão do suspeito, as autoridades policiais ratificaram a voz de prisão ao responsável das plantações com base no artigo 33 da Lei 11.343/06, que trata do crime de tráfico de drogas. O suspeito e o foragido da justiça foram conduzidos à Delegacia de Guarujá, onde foi efetuada a prisão.

O crime de tráfico de drogas é inafiançável, e o dono do imóvel foi encaminhado ao cárcere para aguardar a audiência de custódia. Ainda de acordo com a SSP, o caso foi registrado como "drogas sem autorização ou em desacordo" na Delegacia de Polícia (DP) Sede de Guarujá.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!