Passeio

Santos: Aquário Municipal será reaberto para visitação

Equipamento está em etapa final de reforma para receber visitantes a partir do feriado de Finados

Da Redação
Publicado em 31/10/2018, às 10h59 - Atualizado em 23/08/2020, às 17h46

FacebookTwitterWhatsApp
Ronaldo Andrade/PMS
Ronaldo Andrade/PMS

O Aquário Municipal de Santos deve ser reaberto para visitação a partir das 9 horas desta sexta-feira, 2. O equipamento passa por reforma, que já está na etapa final, e deve estar pronto para receber moradores e turistas a partir desse feriado de Finados. 

Atualmente, os trabalhos são focados na manutenção da passarela entre os recintos e a troca do telhado e do forro sobre os tanques dos animais. A prefeitura de Santos destacou que, durante os serviços, foram garantidas a segurança e o bem-estar dos animais, que não foram remanejados. Uma cobertura provisória com lona e sarrafos de madeira foi instalada sobre os tanques para evitar queda de material.

Os únicos recintos que precisaram de intervenção foram os dos pinguins, das tartarugas e do leão-marinho. O vidro do espaço dos pinguins foi limpo visando melhor visualização do público, já que o sal acumula e deixa a vitrine opaca, explicou o coordenador do Aquário, o biólogo marinho Alex Ribeiro. Disse ele: “Os pinguins contam com três ambientes, um deles o solário, onde ficaram acondicionados durante três dias até o fim da limpeza”.      

Já o tanque das tartarugas, em fase final de intervenção, foi esvaziado, recebeu pintura e remodelagem. As equipes do parque já encheram o recinto e, neste momento, verificam sinais de vazamento. As três tartarugas que permaneciam no espaço estão no setor extra, localizado no piso superior da área técnica, onde são mantidas as vítimas de embarcação ou de lixo que ingerem no mar. Elas serão reabilitadas no tanque e depois destinadas para soltura.

Na área do leão-marinho foram instaladas novas portas internas. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) está programada uma intervenção grande na ‘casa’ do mamífero marinho, que inclui troca do vidro e pintura. O início das melhorias depende da disposição do animal para começar, explica Ribeiro, pois ele precisará permanecer na área de cambiamento, onde ficará enquanto o recinto é reformado – esse local é onde os tratadores avaliam diariamente suas condições de saúde. “O leão-marinho é temperamental, então, assim que ele entrar, a gente fecha o recinto, esvazia e programa toda a troca do vidro, que deve levar de sete a 10 dias”, comentou.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!