Observação de Aves serve de referência para Estado do RJ

Costa Norte
Publicado em 24/02/2012, às 10h38 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h35

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Gestores e representantes de Unidades de Conservação do RJ, ligados ao Inea (Instituto Estadual do Ambiente) do Governo do Estado estiveram em Ubatuba para conhecer o projeto de Observação de Aves, desenvolvido no município. O primeiro local visitado foi o Centro Cambucá de Observação de Aves, situado nos limites do PESM (Parque Estadual da Serra do Mar) – Núcleo Picinguaba. Estiveram presentes na visita, representantes dos parques estaduais Cunhambebe, Serra da Concórdia, do Desengano e do Cairuçu. Segundo o gestor do Parque Estadual Cunhambebe, João Emílio Rodrigues, a intenção é conhecer o projeto desenvolvido com sucesso em Ubatuba para se espelhar e levar uma atividade que promova o desenvolvimento sustentável da região. “Entendemos que as UCs têm que ser visitadas para serem preservadas. Então, estamos aqui para entender a relação das unidades de conservação com o Turismo de Base Comunitária e as atividades correspondentes, como a observação de aves. Temos uma grande riqueza em comum, que é a Mata Atlântica e a possibilidade de criar roteiros integrados dentro do Mosaico Bocaina.

Extenso roteiro O roteiro organizado foi extenso. Quem acompanhou a comitiva fluminense na visita foi o ornitólogo amador Carlos Rizzo, mostrando o circuito, o funcionamento e a biodiversidade encontrada na região. Depois do Cambucá, a comitiva seguiu para o Centro de Visitantes do PESM – Núcleo Picinguaba, na Praia da Fazenda, onde foram apresentados todos os trabalhos relacionados à observação de aves, desenvolvidos em Ubatuba, detalhando as vertentes de Turismo, Educação Ambiental, geração de renda e mídia positiva para a cidade. No dia seguinte foi a vez da região sul e a comitiva teve a oportunidade de conhecer o Projeto Dacnis, Folha Seca e o trabalho no Sertão da Quina que capacitou 40 pessoas da comunidade com vistas ao Turismo de Base Comunitária e observação de aves. No terceiro dia, conheceram empresas como hotéis e restaurantes que apoiam e praticam a observação de aves em seu ambiente.

Envolvimento Um dos segredos para o sucesso de um projeto como este, segundo Carlos Rizzo, é o envolvimento da comunidade local. “A formação de guias locais é muito importante, porque eles conhecem o ambiente, sabem onde encontrar as espécies que os observadores querem ver. Essa habilidade, ninguém substitui. O observador pode ser renomado e experiente, mas se não conhece o local, fica perdido. Por isso, aqui em Ubatuba, nos dedicamos à formação desses guias.”

Impressionados Rizzo destaca que apesar de simples, o sucesso do projeto em Ubatuba é resultado de muita dedicação e anos de trabalho. “Os gestores sairam muito bem impressionados com o nosso trabalho. Eles perceberam que a implantação do projeto de observação em suas unidades vai demandar muito mais trabalhos do que pensaram, tanto que já estão agendando novas vindas para Ubatuba e visitas técnicas em cada uma das suas unidades.”

Centro Cambucá O Centro Cambucá de Observação de Aves foi criado em 2010, por meio de uma parceria entre a Fundação Florestal (PESM – Núcleo Picinguaba) e a prefeitura de Ubatuba. O local possui uma diversidade de ambientes, que propiciam a visualização de grande quantidade de espécies, inclusive migratórias. A observação tem início à beira de um lago de beleza paisagística excepcional, que propicia a visualização de aves específicas deste ambiente. O percurso tem nível de dificuldade fácil, com cerca de 1km e duração aproximada de 1h30, sendo ida e volta.

Passeio de barco Além da observação terrestre de percurso, existe a possibilidade de passear de barco dentro do lago e conhecer outros ambientes, que abrigam outros tipos de pássaros. A trilha é toda orientada com placas bilíngues e a única da modalidade no Litoral Norte a ser classificada junto ao Ministério do Turismo como um dos destinos para turistas que virão acompanhar a Copa de 2014. A partir desta classificação, o roteiro ganhará implementos, como quiosque, torre e plataformas de observação em pontos estratégicos da trilha.

Ficou interessado? O Centro Cambucá de Observação de Aves está aberto ao público mediante agendamento prévio pelo telefone (12) 3832-9011 ou pelo e-mail [email protected].

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!