Micro e pequenas empresas terão crédito ampliado

Costa Norte
Publicado em 13/12/2016, às 14h27 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h42

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Nacional

Um conjunto de medidas anunciadas nesta terça-feira, 13, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve simplificar e ampliar o acesso ao crédito das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). A instituição informou que o plano visa induzir a retomada do crescimento econômico e à manutenção e geração de emprego e renda. A expectativa é de um aumento de 20% nos desembolsos para o segmento, um acréscimo de R$ 5,4 bilhões até o fim de 2017.

De janeiro a outubro deste ano, o BNDES destinou R$ 21,9 bilhões para as MPMEs. O valor representa 31,8% de tudo o que o banco liberou no período e corresponde a 489.683 operações, ou 95,7% de todas as operações feitas pela instituição no período.

Para o diretor da Área de Operações Indiretas do BNDES, Ricardo Ramos, as MPMEs são o segmento que mais têm sofrido os impactos da crise. Ele diz que estas empresas são as de maior possibilidade de geração de empregos, por isso a importância da ação.

Segundo o BNDES, para facilitar a aquisição de itens necessários às atividades produtivas do setor, o banco aumentará o limite máximo do Cartão BNDES de R$ 1 milhão para R$ 2 milhões a partir de janeiro de 2017. O produto poderá ser obtido pelas MPMEs com receita de até R$ 300 milhões. O pagamento da linha de crédito rotativa e pré-aprovada pode ser feito em até 48 prestações mensais fixas.

Entre as outras medidas, no primeiro trimestre do próximo ano, o BNDES ampliará de R$ 90 milhões para R$ 300 milhões o limite para enquadramento das micro, pequenas e médias empresas.  Ainda, a partir do segundo semestre de 2017, o plano é simplificar todas as linhas de crédito em uma plataforma tecnológica integrada, para diminuir os custos de transação. Até o fim de 2018, o BNDES tem a meta de reduzir de 30 dias para dois dias úteis, o tempo de aprovação das operações de crédito.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!