Quadrilha

PF cumpre mandados contra acusados de fraudar auxílio emergencial

Segundo investigações, o grupo alterava os dados de pessoas que teriam direito ao benefício no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal

EBC Geral
Publicado em 08/09/2020, às 11h15 - Atualizado às 11h40

FacebookTwitterWhatsApp
Salários variam de R$ 11.983,26 a R$ 22.672,48 para cargos de agente, escrivão, papiloscopista, delegado e perito - Divulgação/PF
Salários variam de R$ 11.983,26 a R$ 22.672,48 para cargos de agente, escrivão, papiloscopista, delegado e perito - Divulgação/PF

.

A Polícia Federal cumpre hoje, 8, dois mandados de prisão e cinco de busca e apreensão, na capital paulista, contra um grupo acusado de fraudar ao menos 45 auxílios emergenciais.

ImagemParticipe dos nossos grupos [ℹ] [📲] http://bit.ly/COSTA7INFO [🕵‍♂] Informe-se, denuncie!

ImagemSegundo as investigações, o grupo alterava os dados de pessoas que teriam direito ao benefício no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) com o auxílio de funcionários públicos. Assim, os cartões que permitem o saque do auxílio emergencial eram enviados a endereços determinados pelo grupo e sacados pelos fraudadores.

A quadrilha contava ainda, de acordo com a Polícia Federal, com a colaboração de uma funcionária de uma casa lotérica na zona sul paulistana, que fazia o cadastro das senhas para ter acesso ao dinheiro.

As interceptações telefônicas feitas pela polícia mostram ainda que o grupo atuava há cerca de quatro anos, fraudando outros benefícios sociais, como seguro-desemprego e Bolsa Família.

Fonte: EBC Geral

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!