Bandido assalta residência e é morto por policial civil em Boraceia

Costa Norte
Publicado em 21/07/2017, às 13h48 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h04

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Laudrup Feitosa Hilário Figueira, de 19 anos, morreu no hospital. Policial é carcereiro e estava passando férias em Bertioga

Um criminoso foi morto na noite de quinta-feira, 20, no bairro de Boraceia, após invadir e assaltar a residência de um policial civil, que atua como carcereiro em São Paulo e passava férias em Bertioga quando foi surpreendido por dois indivíduos. Ele esperou um momento de distração da dupla e os baleou. Um dos ladrões, Laudrup Feitosa Hilário Figueira, 19, morreu no Hospital de Bertioga e o outro conseguiu fugir.

De acordo com o boletim de ocorrência, os dois indivíduos armados pularam o muro e invadiram a casa pela porta dos fundos, que estava aberta, por volta de 23h30. Eles renderam os cinco integrantes da família e exigiram os pertences de todos. O policial ainda informou que foi revistado pelos meliantes e que eles perguntavam se ele era policial e estava armado, o que foi negado.

Assim que teve oportunidade, a vítima pegou sua pistola em cima do guarda-roupa e colocou-a na cintura. No momento em que Laudrup prendia todos no banheiro da suíte, o policial sacou a arma e atirou contra ele, que revidou e caiu ferido. O outro assaltante também efetuou disparos contra o banheiro e fugiu em um carro prata que estava do lado de fora, levando três celulares furtados. A polícia acredita que havia um terceiro elemento dirigindo o veículo.

Laudrup foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhado ao Hospital de Bertioga, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. A perícia encontrou, no local, seis cartuchos deflagrados da pistola calibre 40, Taurus, registrada em nome da Polícia Civil de São Paulo; dois projéteis e um revólver calibre 32, Taurus, de numeração suprimida, com cinco cartuchos intactos e um deflagrado. Também localizou dois buracos de arma de fogo: um em uma das paredes e outro no batente da entrada da suíte.

Segundo o boletim de ocorrência, o delegado responsável pelo caso, Fabio de Oliveira Pierry, entendeu que o ocorrido se enquadra em legítima defesa. No documento ele relatou que o policial “agiu para se defender na iminência de ter descoberta a sua identidade policial, bem como para proteger a integridade dos seus familiares. Diante dos fatos, deixo de autuar o policial civil em flagrante”.

O delegado titular de Bertioga, Sérgio Lemos Nassur, conversou com nossa reportagem e explicou que, agora, o foco é capturar os outros dois meliantes. "O carro do lado de fora da casa deu a entender que havia um terceiro comparsa à espera dos assaltantes e nós vamos trabalhar para encontrá-los", afirmou.

Foto: Arquivo pessoal

Leia mais:  Ladrões invadem e roubam apartamentos em Boraceia

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!