CULTURA AFRO

Colégios Caiçara e Caiçarinha celebram Dia da Consciência Negra

Alunos da educação infantil e do ensino fundamental aprenderam sobre culturas afro-brasileiras

Marina Aguiar
Publicado em 22/11/2019, às 13h55 - Atualizado em 23/08/2020, às 20h53

FacebookTwitterWhatsApp
Divulgação
Divulgação

Por meio de histórias, de ludicidade e de rodas de conversa, os alunos do curso de educação infantil e do ensino fundamental I aprenderam mais sobre culturas afro-brasileiras e respeito às diferenças.

Participe dos nossos grupos ℹ http://bit.ly/CNAGORA7 🕵‍♂Informe-se, denuncie!

O Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, foi criado para lembrar a morte de Zumbi dos Palmares, último líder do Quilombo dos Palmares, no estado de Alagoas, que perseverou para que o modo de vida dos africanos escravizados, que fugiram da escravidão, fosse preservado. A data propõe reflexão sobre a importância do reconhecimento dos descendentes africanos na sociedade brasileira, racismo, discriminação, inclusão social, religião e cultura afro-brasileira.

Os Colégios Caiçara e Caiçarinha trabalharam este tema tão importante para o Brasil com os alunos de todas as séries. Os alunos do curso de educação infantil do Caiçarinha aplicaram a história Meninos de Todas as Cores, de Luisa Ducla Soares, e puderam perceber as diferenças existentes entre as pessoas; eliminar preconceitos; a necessidade que todos têm em ser aceitos nos grupos dos quais participam; valorizar as diferenças e a auto-aceitação. Eles pintaram bonecos de várias cores e levaram para casa.

Os alunos do ensino fundamental I (do 1º ao 5º ano) do Colégio Caiçara assistiram vídeo sobre o livro Menina Bonita do Laço de Fita, de Ana Maria Machado, que apresenta, por meio de história lúdica, leve e divertida, como as diferenças de raça (cor da pele, tipo de cabelo etc.) são bonitas e podem e devem ser respeitadas e admiradas por todos. 

As crianças do Colégio Caiçara, após assistirem o vídeo, participaram de rodas de conversa, para tratar da importância da data para o Brasil, e sobre questões relacionadas: o preconceito e respeito ao próximo, por exemplo. Depois, cada um ganhou pirulito que representou a Menina Bonita do Laço de Fita e, também, fizeram bonecos coloridos que demonstraram as diferenças de cores e união entre as pessoas.

Com estas atividades, os Colégios Caiçara e Caiçarinha oferecem mais cultura para seus alunos, mostrando o que é comemorado, e  por que o Dia da Consciência Negra é lembrado e é tão importante para a sociedade; trazem às crianças a realidade brasileira, mostrando que o preconceito existe, mas que podemos agir diferente, com ética e respeito ao próximo. Que existe muita beleza nas diferenças e que deve ser apreciada.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!