SEGURANÇA

Governo Federal encerra uso das Forças Armadas no porto de Santos

A medida, em vigor desde o dia 6 de novembro do ano passado, pretendia combater o tráfico de drogas e armas em portos e aeroportos

Rodrigo Florentino
Publicado em 05/06/2024, às 12h32 - Atualizado às 13h25

FacebookTwitterWhatsApp
O prazo de utilização da GLO era de seis meses, porém foi renovado por mais um - Agência Marinha de Notícias
O prazo de utilização da GLO era de seis meses, porém foi renovado por mais um - Agência Marinha de Notícias

Na terça-feira (4), o governo federal encerrou a utização das Forças Armadas, para  reforço da segurança, em aeroportos e portos do Rio de Janeiro e São Paulo, incluindo o porto de Santos. A medida foi instituída para o fortalecimento da segurança e para combater facções criminosas que utilizam os dois tipos de equipamentos para o tráfico de drogas.

Confira nosso canal no WhatsApp

Em vigor desde o dia 6 de novembro do ano passado, a medida para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO) envolvia a utilização de 3.700 militares. Participaram da operação o Exército, Marinha, Aeronáutica,  Força Nacional de Segurança, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e  Receita Federal. O prazo de utilização era de seis meses, com encerramento previsto para o dia 3 de maio passado, mas foi renovado por mais um mês.

Não há números específicos sobre o porto de Santos mas, de acordo com dados da GLO no geral, foram apreendidas 279,8 toneladas de drogas, 317 armas e 11,8 mil munições. Foram vistoriadas 264,5 mil cargas, 7,8 mil contêineres e 11,9 mil embarcações.

Rodrigo Florentino

Rodrigo Florentino

Formação e faculdade: Comunicação Social (Jornalismo) - Universidade Santa Cecília (Unisanta)

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!