Ney Lyra repudia serviço prestado pela Elektro

Costa Norte
Publicado em 26/05/2017, às 09h42 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h59

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Vereador apresentou moção de repúdio após série de problemas com a concessionária no município

Os transtornos causados pela falta de luz, mesmo após a queda de energia causada pelos fortes ventos, motivaram uma moção de repúdio na Câmara, apresentada pelo vereador Ney Lyra (PSDB). A sessão solene em homenagem aos emancipadores no dia do aniversário da cidade, precisou ser realizada em outro local, em caráter emergencial, devido a Câmara ter ficado sem luz. Conforme contou, a Elektro, concessionária de energia, não atendia os chamados e houve necessidade do secretário de Serviços Urbanos, Joaquim Hornink, interceder na tentativa de resolver o problema, que era em um transformador na área.

A sessão solene só foi realizada com sucesso pela ajuda do Sesc-Bertioga, que prontamente cedeu espaço para a cerimônia. Ney criticou que a Elektro mostrou não ter equipe técnica suficiente, nem eficiente. Disse ele: “Pra cortar a luz eles são bons, mas para prestar um serviço, mandam uma equipe despreparada, sem uma chefia para atender”.

Gerador

Outro ponto criticado com relação a energia elétrica pelo vereador Eduardo Pereira (SD) foi o gerador do hospital. Disse ele: “Nós tivemos problemas no hospital, com relação a falta de energia naquele trecho. Isso muito me preocupou. A prefeitura tem que estar atenta a questão daqueles geradores, porque se a Elektro deixar ela na mão, e dependermos do gerador que está lá, nós ficaremos também”.

Exames

Por meio de indicação, o vereador Ney Lyra pediu providências quanto aos exames laboratoriais realizados pela empresa terceirizada que deixou de prestar serviços à prefeitura. Conforme apontou, o antigo laboratório se recusa a entregar os resultados dos exames e há explicações desencontradas. Quem perde com isso são os pacientes, que têm retorno, mas não conseguem o resultado dos exames. Por isso, o vereador pede que a prefeitura, que dispõe dos mecanismos legais necessários para exigir a entrega imediata dos resultados, adote as medidas cabíveis.

Foto: JCN

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!