270127012701Política07T0303021002

Redação
Publicado em 07/02/2018, às 14h27 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h23

FacebookTwitterWhatsApp

Grito de Carnaval na sacada da Casa Brasileira

Divulgação

A sambista paulistana Adriana Moreira já é presença garantida

São Sebastião

Da redação

Um grito de Carnaval diferente aguarda moradores e visitantes de São Sebastião, na sacada da Casa Brasileira. Neste sábado, 3, a partir das 20 horas, artistas convidados e sambistas locais estarão no casarão do século XVII, localizado no número 81 da rua da praia, no centro histórico, para encantar com as músicas dos antigos carnavais. O evento é gratuito.

Um dos destaques do evento é o cantor Guilherme Arantes, que promete cantar sambas da sua juventude e músicas do seu repertório. No Música na Sacada não faltará samba neste Carnaval, também puxado pelas cantoras Adriana Moreira; Luciana Oliveira; e do grupo As Marias. A cantora Adriana Moreira, sambista paulistana que cresceu na quadra do Camisa Verde e Branco, trará um repertório de sambas-enredo consagrados. Já a cantora Luciana Oliveira e a banda do Instituto Mpumalanga apresentarão antigas marchinhas. Antecipando o desfile das escolas de samba de São Sebastião, a bateria campeã da Ki-Fogo do Pontal da Cruz prepara uma surpresa para o evento.

Casa Brasileira

A Casa Brasileira recebe mais de 50 visitas diárias de adultos, jovens e crianças, que podem apreciar o acervo de peças de arte de origens indígena, caiçara, sertaneja, quilombola e africana; as telas do artista plástico Élon Brasil; os bordados do coletivo Mãos de Ariadne; a exposição de peças de tecidos africanos do Acervo África; além do próprio casarão.

A jornalista Adriana Saldanha, gestora do Instituto Mpumalanga e idealizadora do espaço, explica que “a Casa Brasileira é um centro de artes e de construção do conhecimento, que pretende abrigar as diversas manifestações culturais brasileiras e promover o debate, a reflexão, o gosto pela arte”.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!