BOLOSNARO

Bolsonaro nega interferência na PF e espera arquivamento de inquérito

Presidente divulgou nota oficial para responder a acusação

Pedro Rafael Vilela/Agência Brasil
Publicado em 26/05/2020, às 07h02 - Atualizado em 23/08/2020, às 23h07

FacebookTwitterWhatsApp
Marcos Corrêa/PR
Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro divulgou nota oficial nesta segunda-feira, 25, para responder novamente à acusação de ter interferido na Polícia Federal (PF). A investigação sobre a suposta interferência do presidente foi aberta a pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras, e autorizada pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Participe dos nossos grupos ℹ  http://bit.ly/CNAGORA3   🕵‍♂Informe-se, denuncie!

"Nunca interferi nos trabalhos da Polícia Federal. São levianas todas as afirmações em sentido contrário. Os depoimentos de inúmeros delegados federais ouvidos confirmam que nunca solicitei informações a qualquer um deles. Espero responsabilidade e serenidade no trato do assunto", afirma o presidente, na nota. "Por questão de Justiça, acredito no arquivamento natural do inquérito que motivou a divulgação do vídeo", acrescentou Bolsonaro.

Na última sexta-feira, 22, o ministro Celso de Mello levantou sigilo da gravação em vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. A reunião foi citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro durante depoimento prestado à PF, no início do mês, como uma das principais provas da suposta interferência do presidente na PF. Dois dias depois da reunião ministerial, Moro pediu demissão do cargo.

O presidente ainda destacou, na nota, que respeita a democracia e a independência entre os Poderes e falou da necessidade de união.

"Reafirmo meu compromisso e respeito com a Democracia e membros dos Poderes Legislativo e Judiciário. É momento de todos se unirem. Para tanto, devemos atuar para termos uma verdadeira independência e harmonia entre as instituições da República, com respeito mútuo. Por fim, ao povo brasileiro, reitero minha lealdade e compromisso com os valores e ideais democráticos que me conduziram à Presidência da República. Sempre estarei ao seu lado e jamais desistirei de lutar pela liberdade e pela democracia", encerrou.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!