Sábado tem feira de adoção de animais no Semar

Costa Norte
Publicado em 07/07/2017, às 11h40 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h02

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Adoção ajuda a diminuir a população de animais abandonados nas ruas e no Centro de Controle de Zoonoses

O Centro de Controle de Zoonoses está sempre cheio de animais para adoção, e parece ser uma situação longe de mudar. Esta semana havia 23 cães, dos quais onze filhotes recém-nascidos, e 50 gatos (a maioria filhote) acomodados no local. Mesmo com todo o cuidado das protetoras voluntárias, o sofrimento dos acolhidos é visível, já que não possuem um lar, um dono, ou mesmo um espaço para brincar e se desenvolver.

Mas, semanalmente, surge uma esperança para estes seres, com as feiras de adoção de animais realizadas no município. Neste sábado, a ação acontece das 10h às 16 horas, no supermercado Semar. A protetora Simone Tomé afirma que as feiras dão resultado positivo, com uma média de seis a sete animais adotados.  Outra voluntária, Eileen Malias, destaca que, quando o trabalho das protetoras teve início, em outubro do ano passado, o Centro de Controle de Zoonoses tinha 160 animais e, após alguns meses de trabalho, o número reduziu para oito. “Há uma grande rotatividade, de abandono e adoção. A média permanente de animais aqui é de 60 indivíduos”.

Além da feira mensal, no Semar, todas as sextas-feiras a atividade acontece na rotatória em frente à rua Antônio Rodrigues de Almeida (rua da feira), no Centro, das 8h às 13 horas, e, aos sábados, na Casa da Cultura, das 15h às 18 horas. Os adotantes devem ser maiores de idade e é preciso preencher uma ficha (com dados como RG e CPF) sobre posse responsável.

Mas, não basta adotar, para reduzir a população de animais de rua, e a pressão no Centro de Controle de Zoonoses, a solução é a castração.  A funcionária do CCZ, Maria Theotônia da Costa, lembra que o serviço é gratuito, e para cadastrar o animal é preciso ir até o local, as terças e quintas-feiras, para pegar a senha de encaminhamento. “São distribuídas 20 fichas, mas é preciso chegar cedo”. Cada ficha dá direito a duas castrações.

Ainda segundo ela, o CCZ realizou alguns mutirões nos bairros mais distantes, porém, devido à baixa participação, o projeto está parado no momento. “No último, compareceram apenas sete pessoas”.

É possível ajudar o CCZ a manter os animais abandonados, até que sejam adotados. Para isso, basta doar ração, jornais ou potes. Outra ajuda bem-vinda é o lar temporário, para animais doentes, ou em recuperação de cirurgias. Mais informações no CCZ, localizado na rua  Manoel Gajo, 2.644, Parque Estoril, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h; telefone (13) 3316 4079.

Bertioga

Da redação

Foto: JCN

Leia mais:  A adoção de animais adultos

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!