Prefeitos querem que Fundo Metropolitano custeie ‘Operação Verão’

Costa Norte
Publicado em 26/10/2012, às 08h46 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h50

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Ana Cláudia Gomes

Administradores da região mostraram-se preocupados com a redução do FPM

Os prefeitos da Baixada Santista, presentes à reunião ordinária do Condesb (Conselho de Desenvolvimento Metropolitano) da região, que aconteceu em Mongaguá, nesta terça-feira (23), aprovaram sugestão do chefe do Executivo de Itanhaém, João Carlos Forssell (PSDB), para a liberação de parte do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano para custear a hospedagem e alimentação dos policiais civis e militares que fazem parte da ‘Operação Verão’. A medida é estadual e todo ano consiste no reforço de policias para a Baixada Santista durante a temporada de Verão. Forssell lembrou que os prefeitos da região estão preocupados com a redução do repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), justamente no período de Temporada. “O Governo do Estado destaca os policiais, mas o custeio fica para os municípios e isso pode gerar um desequilíbrio. A segurança é importante, mas o equilíbrio financeiro também é”, comentou. O FPM é um repasse feito pelo governo federal, de acordo com a arrecadação de impostos de cada município.

Relatório jurídico O presidente do Condesb e prefeito de Mongaguá, Paulo Wiazowiski (DEM), solicitou um relatório jurídico e técnico sobre a legalidade desse repasse. A discussão e possível aprovação deverão acontecer na próxima reunião do Conselho, prevista para 27 de novembro, em São Vicente. “Isso vai possibilitar, além do equilíbrio financeiro, melhores condições de alojamento e alimentação, e consequentemente, uma motivação maior”, reforçou Wiazowiski.

Apóiam Também presentes à reunião, os prefeitos de Bertioga, Mauro Orlandini, e de Peruíbe, Milena Bargiere, aprovaram a sugestão. Para Milena, esse alívio financeiro pode possibilitar o equilíbrio justamente em um período de fechamento de mandato. “Peruíbe tem sofrido também com a queda do FPM e isso é preocupante”. “É uma sugestão muito pertinente. Acredito que será aprovada pelo Conselho”, previu Orlandini.

Nº de policiais Segundo Forssell, as prefeituras gastam cerca de R$ 100 por dia, por policial, com alimentação e alojamento. “O Fundo poderia custear tudo ou, pelo menos, a metade desse valor”. O repasse, de acordo com a sugestão dos prefeitos, seria feito por quantidade de policias que a cidade recebe e não pelo número de habitantes.

Audiência Ainda durante a reunião foi aprovado o encaminhamento de ofício para o governador Geraldo Alckmin (PSDB) para uma audiência com os nove prefeitos da Baixada para eles conhecerem os detalhes da ‘Operação Verão’.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!