Municípios buscam união por melhorias

Costa Norte
Publicado em 05/08/2011, às 09h36 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h20

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Os secretários estaduais de Desenvolvimento Metropolitano e de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, respectivamente, Edson Aparecido e Paulo Alexandre Barbosa estiveram em Mongaguá, terça-feira (02), para se reunirem com secretários municipais dos 9 municípios da Baixada Santista. O objetivo foi discutir uma Agenda Metropolitana da região para ser apresentada ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), na próxima quinta-feira (11), no Mendes Convention Center, em Santos. Antes, porém, na manhã de segunda (08), os 9 prefeitos ainda se reunirão com o secretário Aparecido, na sede da Agem, em Santos. Na ocasião, serão discutidas as principais questões sobre a elaboração dessa Agenda Metropolitana. O encontro de terça (02), que também contou com alguns prefeitos, definiu como serão às ações das prefeituras junto ao governador, na busca de soluções aos diversos problemas locais. Também participaram da reunião, o diretor-executivo da Agem, (Agência Metropolitana, Marcos Adegas e o secretário-adjunto de Desenvolvimento Metropolitano do Estado, Edmur Mesquita. “Este encontro antecede a vinda do governador Alckmin, que acontecerá na próxima semana, e os municípios mostrarão quais as suas necessidades, em conjunto, para assim, ser feita a Agenda”, pontuou Mesquita.

Em consenso Já o secretário da pasta, Edson Aparecido, relatou que com a criação da Agenda, a região ganhará em competitividade, qualidade de vida e infraestrutura. Mas há necessidade de se construir a Agenda num consenso entre a região e o Governo do Estado. Ele explicou ainda que após a criação da Agenda Metropolitana, vários problemas serão tratados diretamente entre secretários e Governo. Aparecido acredita que até o dia 11, haverá um consenso no que tange a logística dos transportes metropolitanos, assim como na educação, saúde e outras áreas. “Acho que este é um processo de aproximações sucessivas. De qualquer maneira, há uma metodologia diferente. Nós estamos ouvindo cada um dos secretários, de forma conjunta. Assim que eles se reunirem nas câmaras temáticas haverá a construção que estamos buscando para os problemas. É uma construção coletiva e que eu acho que tem tudo para dar certo. Vamos aguardar”.

Novidades Um dos principais anseios da Baixada é a construção de uma ponte ou túnel, ligando os municípios de Guarujá e Santos. Nesse sentido, ao ser indagado, Aparecido se sobressaiu dizendo que por enquanto não iria criar expectativas. Deixou no ar, no entanto, que haverá novidades no dia 11. Quanto ao VLT (Veículo Leve Sobre Trilho), o secretário argumentou que o projeto está sendo discutido na Agenda. “São várias questões que a gente espera resolver até o dia 11. Não queremos criar nenhuma expectativa antes para não virar uma agenda negativa. Não é isto que queremos”, disse e, acrescentou: “Queremos fazer uma construção coletiva envolvendo, prefeitos, secretários municipais, o Porto e a Petrobras. Este é o espírito que o governador pediu para imprimir na Agenda Metropolitana do dia 11.”

Momento impar O secretário Paulo Alexandre Barbosa, por sua vez, considerou que a aproximação do Governo com prefeitos, secretários municipais, empresas e a sociedade é um momento impar na busca de soluções em conjunto para a Baixada Santista. O anfitrião do encontro, o prefeito de Mongaguá, Paulo Wiazowski Filho (DEM), também comentou sobre a medida estadual. “Nunca houve um momento tão importante na Baixada Santista como este. A perspectiva será de investimentos do Governo do Estado em várias áreas”, disse.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!