Moradores de Guarujá podem colaborar com Ação do Coração

Costa Norte
Publicado em 04/07/2017, às 08h03 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h02

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Durante todo o mês de julho será possível participar e fazer doações para a campanha, que está em sua sexta edição

Quem quiser colaborar com a Ação do Coração em Guarujá pode participar da oficina oficial da iniciativa, que será realizada a partir das 14 horas desta quinta-feira, 6, no Ferry Boat’s Plaza. A campanha, que chega a sua sexta edição neste ano, visa mobilizar voluntários para a produção de corações de tecido e também para a doação de agasalhos, brinquedos e alimentos a Fundos Sociais da Baixada Santista.

A oficina funcionará de quinta a domingo, das 14 às 21 horas, na loja central, no piso superior do terminal de ônibus. Para participar, os interessados só precisam levar sua boa vontade, já que não precisam levar materiais para a confecção dos corações e nem mesmo saber costurar. Voluntários da Ação do Coração auxiliarão o público durante as atividades.

A grande mobilização da campanha ocorrerá no dia 2 de agosto, ao meio-dia, na Praça Mauá, em Santos. O tema deste ano é "Saúde: o Coração em Ação". A proposta da inciativa é disseminar o amor, a união e a solidariedade, distribuindo corações de tecido confeccionados pelos próprios voluntários ao longo da campanha, além de direcionar alimentos e demais doações arrecadadas a instituições da Baixada Santista e do Vale do Ribeira. Somente na edição 2016, foram doados mais de 130 mil corações, oito toneladas de alimentos não perecíveis, além de roupas e brinquedos à população carente.

O Ferry Boat’s Plaza é localizado na Praça das Nações Unidas, s/nº, no bairro Vila Lygia, em Guarujá.

Ação do Coração

De acordo com a Associação Eduardo Furkini (AEF), a inspiração surgiu quando, em uma viagem a Europa, o ator santista Eduardo Furkini conheceu o trabalho de uma ONG para chamar a atenção para a saúde do coração. A entidade promovia uma grande exposição em praça pública com corações de tecido confeccionados em várias cidades, de tamanhos e cores diversos. O público podia escolher um coração e levá-lo para casa.

Motivado pela iniciativa, Eduardo teve a ideia de levar para o Brasil uma ação semelhante, no entanto, sua intenção era a de motivar as pessoas a doar amor. Os corações seriam feitos em tecido e, ao ser confeccionado, fosse carregado com o sentimento de uma boa intenção para a pessoa que for pegá-lo e levá-lo para casa, gerando assim uma corrente de amor.

O ator morreu antes de concretizar a ideia da campanha, no entanto, no ano seguinte a associação realizou o desejo de Eduardo Furkini da realização da iniciativa em Santos.

Foto: Divulgação

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!