Idosos que recebem o BPC têm até dezembro para inscrição no Cadastro Único

Costa Norte
Publicado em 28/08/2017, às 10h11 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h07

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
A inscrição é obrigatória e, caso não ocorra, as famílias perderão o direito a receber o benefício

Os idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) devem estar inscritos no Cadastro Único até 31 de dezembro. O governo federal informa que, após a data, as famílias que não estiverem cadastradas perderão o direito de receber o benefício.

O cadastramento pode ser feito por um responsável familiar com idade superior a 16 anos que more na mesma casa do beneficiário e divida as responsabilidades com despesas e renda. Não é preciso que ele seja beneficiário direto do BPC.

É necessário que o responsável procure um dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua casa, preferencialmente, no mês de aniversário do beneficiário. Caso a data já tenha passado, a família deve fazer o cadastro o mais rápido possível. É necessário levar o CPF de todos os familiares.

Em Bertioga, o atendimento é realizado nos seguintes endereços: Cras Indaiá - rua Moacir Prado Simões, 462, Indaiá; Cras Vicente de Carvalho – rua 01, 501, Jardim Vicente de Carvalho; e Pronto Atendimento Boracéia – rua José Costa, 138, Boracéia.

Além de proporcionar a continuidade do benefício, a inscrição no Cadastro Único também permite o acesso a outros programas como a Tarifa Social de Energia Elétrica, a Carteira do Idoso, entre outros.

Famílias de beneficiários do BPC já inscritas no Cadastro Único devem atualizar seus dados sempre que houver modificações, como mudança de endereço, alteração na composição familiar, ou, ainda, no prazo máximo de até dois anos. A desatualização do cadastro poderá levar à suspensão do benefício.

O BPC garante um salário mínimo mensal ao idoso acima de 65 anos ou ao cidadão com deficiência física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo, que o impossibilite de participar de forma plena e efetiva na sociedade, em igualdade de condições com as demais pessoas.

Mais informações podem ser obtidas gratuitamente pelo telefone do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), basta discar 0800-707-2003.

Foto: Arquivo/MDS

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!