Gratuidade no transporte poderá ser estendida a professores

Costa Norte
Publicado em 11/01/2017, às 09h32 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h45

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Foto: Pedro Rezende

Guarujá

A prefeitura já formata uma alteração na lei do Passe Livre, que institui gratuidade no transporte para estudantes, a fim de que os professores também sejam beneficiados com a medida. A iniciativa, inédita na região, é uma promessa de campanha do prefeito Válter Suman.

O presidente da Comissão de Passe Livre, André Theodoro, explicou: “O modelo a ser proposto está sendo estudado, e essa alteração precisa ser aprovada pela Câmara de Vereadores para começar a vigorar. A intenção é que os professores tenham acesso ao benefício a partir da segunda fase de inscrições, em março. Já a terceira fase é realizada em julho”.

Concomitante ao início o cadastramento, a ser realizado entre 16 e 20 de janeiro, a Secretaria Municipal de Educação (Seduc) pretende intensificar a divulgação do benefício e fazer uma busca ativa nas comunidades, para que mais estudantes tenham direito à gratuidade no transporte. O Passe Livre é destinado a todos os estudantes do município, da rede pública ou particular e de qualquer etapa de ensino. Para ter direito é preciso comprovar renda familiar de até quatro salários mínimos (R$ 3.748,00) e residir a mais de 1 km da escola.

O secretário municipal de Educação e vice-prefeito de Guarujá, Renato Pietropaulo, avalia que a ampliação do Passe Livre pode ajudar a diminuir os índices de evasão escolar e favorecer a cidadania. “Tudo o que poder público puder fazer pelo ensino é salutar, pois está provado que a educação é o que pode mudar, para melhor, o país e sua história”.

A inscrição para o Passe Livre deve ser feita na unidade de ensino do aluno, tanto para quem vai fazer o recadastramento como para quem vai pedir pela primeira vez. É preciso apresentar documento de identidade, comprovante de residência atualizado (contas de água, luz, telefone ou IPTU), foto 3x4 (se nunca teve cartão) e comprovante de renda (holerite, declaração de renda ou de desemprego). O pedido passa por avaliação de uma comissão.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!