Segurança

Estado aponta redução de homicídios, furtos e roubos em Caraguatatuba

Secretaria de Segurança Pública divulgou os dados criminais na semana passada

Marina Aguiar
Publicado em 30/01/2018, às 12h36 - Atualizado em 23/08/2020, às 16h21

FacebookTwitterWhatsApp
Os crimes de furtos e roubos de veículos apontam queda de quase 17%, passando de 222 em 2016 para 189 em 2017 - Reprodução/Internet
Os crimes de furtos e roubos de veículos apontam queda de quase 17%, passando de 222 em 2016 para 189 em 2017 - Reprodução/Internet

A Secretaria de Segurança Pública do Estado divulgou dados criminais na última semana. Caraguatatuba teve redução de boa parte dos índices analisados pelo Estado. Houve queda nas ocorrências de homicídios, furtos, roubos e furtos-roubos de veículos, se comparado todo o ano de 2017 em relação à 2016.

Os crimes de furtos e roubos de veículos apontam queda de quase 17%, passando de 222 em 2016 para 189 em 2017. Segundo a estatística, as ocorrências de roubos em geral caíram de 925 em 2016 para 785 no ano passado, redução de quase 18%. Queda também nos casos de furto: de 1.923 em 2016 para 1.897 em 2017, redução de 1,38%. A secretaria apontou redução também nos casos de homicídios, passando de 25 durante todo o ano de 2016 contra 24 no ano passado, redução de 4,5%.

Segundo a prefeitura de Caraguatatuba, a queda nos índices criminais se deve muito em função da parceria entre as Polícias Militar e Civil e o Executivo. A cidade mantém convênio para a implantação da Atividade Delegada, em que policiais de folga atuam no atendimento de ocorrências. Além disso, constantemente são realizadas operações especiais de combate ao crime organizado e tráfico de drogas.

Dezembro

A prefeitura ainda informou que, se levarmos em conta somente os dados de dezembro de 2016, comparado com dezembro de 2017, os números também apontam redução nos casos de furtos e roubos (de 56 casos de roubos em 2016 para 41 em 2017; de 209 casos de furtos em 2016 para 135 em 2017). Os registros de homicídios se mantiveram, ou seja, dois casos nos dois períodos analisados.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!