Em outubro, 131 animais marinhos apareceram mortos na Baixada Santista

Costa Norte
Publicado em 22/11/2016, às 09h00 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h39

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Foto: Valclei Lemos

A cena tem se tornado corriqueira nas praias da Baixada Santista. Praticamente toda semana há registro de animais marinhos aparecendo na faixa de areia. A maioria deles é encontrado machucado ou morto. Na Prainha Branca (Guarujá), por exemplo, somente este mês foram achadas duas tartarugas mortas em dez dias. Moradores que andavam na praia viram os animais e acionaram o Instituto Gremar.

O Gremar faz o resgate e reabilitação de animais marinhos em uma área que abrange nove municípios da Baixada Santista: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Santos, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. Segundo dados do instituto, em outubro deste ano foram encontrados 165 animais. Apenas 34 estavam vivos e 131 mortos. Do total, 105 eram aves marinhas - 80 mortas e 25 vivas; 54 tartarugas - 47 mortas e 7 vivas-, e 6 eram mamíferos - 4 mortos e 2 vivos.

Em um ano - agosto de 2015 a agosto de 2016, 1.152 animais marinhos apareceram nas praias da Baixada Santista. Quase 80% deles estavam mortos. Totalizando 916 sem vida e apenas 236 vivos. "A maior parte da morte desses animais é por causas antrópicas (ação feita pelo ser humano) relacionada ao homem. Normalmente as mortes estão associadas com a pesca ou com a ingestão de resíduos sólidos", explica Rosane Farah, bióloga do Gremar.

Infelizmente, a vida marinha sente a ação do homem na natureza. Sem cuidados com o meio ambiente, é normal que o número de animais que aparecem machucados ou mortos aumente. No primeiro ano de monitoramento nas praias da Baixada Santista, o Gremar já nota as consequências disso. "É difícil fazer comparativo relacionado ao monitoramento, por ser o primeiro ano, mas, comparado aos outros anos que o Gremar só funcionava por acionamento,o número aumentou bastante", alerta a bióloga.

Instituto O Gremar integra o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atividade desenvolvida dentro do licenciamento ambiental federal do Pólo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzida pelo IBAMA. A instituição recomenda, caso seja avistado um animal marinho ferido, que ele não seja tocado, nem cercado por curiosos. Para que ele tenha mais chances de recuperação, é fundamental que o Gremar seja imediatamente contatado. Os telefones são: (13) 3500-1469 / 7807-0948 / 0800 642 3341

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!