EIA/Rima do Contorno Sul minimiza desapropriações

Costa Norte
Publicado em 18/05/2012, às 16h02 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h41

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

O Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente) promoveu a 3ª audiência pública para discutir o projeto do Contorno Sul de Caraguatatuba e São Sebastião, de responsabilidade do DER e da Dersa. A reunião, na noite de quarta-feira (16) contou com a participação de aproximadamente 400 pessoas. O público conferiu as alterações no EIA/Rima (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental) do empreendimento que integra a construção da rodovia Nova Tamoios. Durante o encontro, que durou quase 3h, os técnicos responsáveis pelo projeto apresentaram algumas novidades que foram incluídas no documento como a diminuição de interseções no trajeto (de 5 para 4), túneis (de 7 para 4) e desapropriações de imóveis (de 864 para 644).

Alternativa de estrada Segundo a diretora da JGP Consultoria, Ana Maria Iversson, o EIA/Rima do Contorno Sul buscou uma alternativa de estrada que ligasse um município ao outro e não atendesse somente o deslocamento de moradores entre os bairros que cortam a rodovia Rio-Santos (SP-55). Ela ressaltou que na explanação do traçado no início do ano, os dados eram de 2005, ano em que começaram os estudos para posterior apresentação do EIA/Rima. Após as audiências no início desse ano, o corpo técnico responsável pelo projeto atualizou os mapas com imagens de 2009.

Acessos Também houve mudanças nos acessos pela SP-55 à estrada do contorno. As ligações serão com os bairros Ponte Seca, Jardim Gaivotas, Enseada e Porto de São Sebastião. Há possibilidade de acesso via marginais na Estrada do Rio Claro, Pegorelli e Jaraguá. Ana Maria ressaltou que a Ponte Seca receberá um trevo que irá direcionar os motoristas para a nova estrada. “Com as alterações propostas conseguimos diminuir o impacto de desapropriações de edificações nesse bairro, mas esse número poderá cair mais ainda”, afirmou. O EIA/Rima prevê ainda cerca de mil empregos diretos e que 70% da mão-de-obra contratada seja da região de Área de Influência (Caraguá, São Sebastião e Ilhabela).

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!