Condesb elege novo presidente

Costa Norte
Publicado em 28/02/2014, às 14h32 - Atualizado em 24/08/2020, às 01h28

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Mayumi Kitamura

Pela primeira vez conselheiros escolheram o presidente por votação, desde a criação do órgão, em 1997

O Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb) elegeu seu novo presidente, o prefeito de Itanhaém Marco Aurélio Gomes, que sucede a prefeita de Peruíbe Ana Maria Preto. O eleito disputou o cargo com a prefeita de Cubatão Marcia Rosa, e marcou a história do Condesb, por ser o primeiro escolhido por votação, desde a criação do órgão, em 1997. Os demais presidentes foram designados por aclamação. Marco Aurélio, que também é o prefeito mais novo da história de Itanhaém, inicia seu mandato com projetos de integração, principalmente porque, neste ano, deve ser concluído o trabalho de apresentação do Plano Metropolitano de Desenvolvimento Estratégico da Baixada Santista (PMDE-BS). “Quando falamos de integração, nos referimos à importância de os prefeitos se unirem para que possamos apresentar trabalhos que venham ao encontro das necessidades de toda a região metropolitana”, disse. Para seu mandato, com validade até o dia 26 de fevereiro de 2015, o prefeito tem expectativas de aumento da segurança na região: “O governo do estado está concluindo um trabalho interessante com relação ao sistema de monitoramento das regiões metropolitanas, e aguardamos um sinal positivo para o estado assumir este investimento também na Baixada Santista”, revelou. Ele ressaltou que esta é uma das prioridades do órgão, que pretende, ainda, conhecer o processo, seu valor e a origem do investimento.

Recursos Na reunião que definiu o novo presidente do Condesb, foram homologados dois projetos, um para a destinação de R$ 804.465,39 para a reforma do centro de convenções de Itanhaém, e de R$ 296 mil, para o programa Praia Acessível, em Bertioga. O conselho também discutiu e aprovou o primeiro plano de aplicação de recursos do Fundo de Desenvolvimento da Baixada Santista, que determina a destinação de verbas para o primeiro semestre aos municípios. O valor aprovado para ser aplicado e dividido é de R$ 5.162.199,95. Divisão esta baseada no tamanho do município, no número de habitantes e na contribuição mensal do próprio município para o fundo.

Quadro 1º Plano Aplicação de Recursos do Fundo – 2014 Bertioga – R$ 252.428,15 Cubatão – R$ 629.467,20 Guarujá – R$ 672.788,40 Itanhaém – R$ 330.828,60 Mongaguá – R$ 254.115,60 Peruíbe – R$ 282.117,60 Praia Grande – R$ 551.124,00 Santos – R$ 1.255.347,00 São Vicente – R$ 641.783,40

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!