Como impulsionar a revenda de lingerie no final do ano

Redação
Publicado em 22/12/2020, às 11h51

FacebookTwitterWhatsApp
Vendas Online - Reprodução/Internet
Vendas Online - Reprodução/Internet

O fim de ano é uma época na qual comércios dos mais diversos ramos percebem grande aumento nas vendas. Mesmo em momentos de crise financeira, famílias esforçam-se para conseguir presentear seus entes queridos. Dezembro de 2020 não deve ser de menos afeto, porém, devido à pandemia de Covid-19, a circulação em shoppings e em lojas físicas estará reduzida, obrigando marcas e revendedores a pensar em novas maneiras de se aproximar do cliente.

Quem trabalha com revenda de lingerie tem certa vantagem, uma vez que é um produto estratégico para presente de Natal e, ainda, tem participação essencial no Réveillon - quando as mulheres pensam na cor da calcinha para a virada. Por isso, com técnicas de divulgação alinhadas com o público e o contexto pandêmico, a compra de lingerie no atacado para revenda se torna uma opção para obter renda extra no final do ano.

Peças certeiras para fim de ano

Para impulsionar as vendas, o primeiro passo é pensar em quais peças valem a pena investir. Afinal, em nada adianta lotar o estoque com estilos que não têm grande demanda nesta época. O Natal, por exemplo, é momento para comprar presentes: sutiãs e calcinhas de todos os tons são opções.

A dica é variar com sabedoria: lingeries sexy são alternativas para dar a namoradas e esposas, enquanto as mais básicas - de diversos tamanhos - podem ser presenteadas para filhas, netas, sobrinhas etc. Também é importante selecionar algumas infantis, já que é um presente que também costuma sair para crianças.

No Ano Novo, a importância da roupa íntima é nítida, já que a superstição da cor da calcinha continua firme e forte. Pensando nisso, pode ser vantajoso para a revendedora apostar em tons mais desejados: vermelho (para trazer paixão), amarelo (para ajudar com a vida financeira), verde (para intensificar a esperança) etc.

Pacotes e promoções de lingerie

A apresentação do produto e as promoções são pontos chave para a venda. No primeiro tópico, a indicação é que a revendedora se dedique nas embalagens durante o Natal. Vale comprar papéis de embrulho especiais e laços decorativos. Pode parecer um detalhe, mas dá um aspecto de seriedade e profissionalismo, essenciais para conquistar o consumidor.

Quanto às promoções, a ideia de montar kits pode chamar atenção dos clientes. Seja para presentes de Natal - como um grupo de conjuntos básicos e outro de peças sexy por preços mais baratos - ou ainda de Ano Novo, focando na tradição das cores. Nesse sentido, vale fazer pacotes especiais, como "Ano Novo do amor" só com lingeries vermelhas e rosas, por exemplo.

Políticas de troca estendidas

Dar e receber presentes no Natal pode ser muito divertido, sendo uma chance de estar próximo de pessoas queridas - mesmo que distantes fisicamente. Porém, é inevitável o risco de que alguns objetos sejam trocados, afinal, saber o manequim exato de alguém não é uma tarefa fácil. Quando se fala de lingerie, pode ser ainda mais difícil.

Uma forma de conquistar o cliente no final do ano é estender políticas de troca, fazendo com que a devolução do dinheiro ou recebimento de outro produto seja mais fácil. É possível encaminhar no embrulho de todas as peças etiquetas com informações específicas - como data de compra - e manter mais detalhes em um banco de dados, da própria revendedora, a fim de que a profissional possa confirmar a veracidade da compra e o valor do produto. Essa opção dá segurança e conforto ao cliente, o que é essencial nas relações comerciais.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!