Com vistoria vencida, ônibus de transporte universitário é apreendido na Mogi-Bertioga

Costa Norte
Publicado em 17/02/2017, às 07h08 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h50

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Fiscalização estava atrasada desde setembro de 2015; ônibus foi retido pela Artesp

Mesmo com indiciamento policial, abertura de inquérito e suspeitas de que faltaram vistoria e manutenção, como causas responsáveis pelo acidente que causou a morte de 17 estudantes, mais um motorista de um veículo de frota, que realiza o transporte de universitários para Mogi, foi apreendido na tarde de quarta-feira, na rodovia Mogi-Bertioga, por estar com a documentação e vistoria atrasadas há mais de um ano.

O ônibus, da empresa Marly Tur, terceirizada pela União do Litoral para fazer uma das linhas de traslado dos jovens, foi interceptada pela Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) que, ao tomar consciência das irregularidades, apreendeu o veículo. Os jovens aguardaram no trevo da Mogi-Bertioga por cerca de uma hora, até outro veículo vir resgatá-los.

Segundo a prefeitura, inicialmente, a União do Litoral informou que sua prestadora de serviços estava com a documentação legalizada e que apenas havia ocorrido um descuido do motorista, que esquecera os documentos do carro na garagem da empresa.  Em nota, o departamento de comunicação da administração pública explica: “Entretanto, para espanto da Prefeitura de São Sebastião, depois de conversas com a assessoria de imprensa da Artesp, foi esclarecido que o ônibus em questão havia sido apreendido pela fiscalização da agência porque estava irregular”.

Segundo a Artesp, o ônibus da empresa  Marly Tour, placa DTA-2962, estava com a vistoria vencida desde setembro de 2015. Além disso, a empresa não renovou seu cadastro junto à agência, sendo assim, não estava apta para realizar o transporte intermunicipal de passageiros, o que acabou configurando o transporte como clandestino.

Uma comissão de investigação foi instaurada pela prefeitura para apurar o ocorrido. “As sanções necessárias serão aplicadas”, afirma a nota da administração. Já a União do Litoral, por meio de sua assessoria de imprensa, diz lamentar ocorrido e que possui acordos de parcerias com várias empresas da região.

São Sebastião

Da redação

Por Marina Veltman

Foto: Aconteceu em Bertioga

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!