Saúde

Carreta da Mamografia chega a Guarujá na quinta-feira

Pacientes poderão procurar o equipamento até o dia 10 de novembro, em frente ao PAM da Rodoviária

Da Redação
Publicado em 23/10/2018, às 11h35 - Atualizado em 23/08/2020, às 17h43

FacebookTwitterWhatsApp
Edson Lopes Jr
Edson Lopes Jr

Guarujá está dedicando atenção especial ao Câncer de Mama e, nesta campanha do Outubro Rosa, obteve o reforço da Carreta da Mamografia para a prevenção e diagnóstico da doença. O equipamento estará estacionado em frente à Unidade de Pronto Atendimento Dr Matheus Santamaria, o 'PAM da Rodoviária' (avenida Santos Dumont, 856 – Santo Antonio), a partir de quinta-feira, 25, até o dia 10 de novembro. A iniciativa é do Programa Mulheres de Peito, da Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a prefeitura de Guarujá.

Notícias ou reclamações sobre GUARUJÁ? Participe do grupo 👉 

O atendimento ocorrerá de segunda a sexta-feira, das 9h às 18 horas, com no máximo, 50 pacientes por dia. Aos sábados, o horário de funcionamento será das 9h às 13 horas, com até 25 pacientes. Serão distribuídas senhas.

Só poderão fazer o exame, mulheres de 35 a 49 anos, munidas de encaminhamento médico e cartão SUS e RG. Já para mulheres com idade acima dos 50 anos, é necessário apresentar RG e cartão SUS. Excepcionalmente, nos dias 9 e 10 de novembro, a Carreta só atenderá as pacientes cujo exame apresentou alterações.  

Segundo explica a coordenadora de unidades de especialidades da Secretaria de Saúde, Paula Escudero, o veículo vem para agilizar o acesso da população que não conseguiu ir às unidades de saúde. “Mesmo com a fila de espera zerada para a mamografia, a vinda da Carreta é uma forma de reforçarmos as ações desenvolvidas pela prefeitura na rede municipal, com o objetivo de sensibilizar as mulheres quanto à importância do diagnóstico precoce”.

Câncer de mama 

É o tipo de câncer que mais incide sobre a população feminina. No Brasil, o câncer de mama é a primeira causa de morte por neoplasia nas mulheres. A idade é o principal fator de risco, que aumenta a partir dos 35 anos em alguns grupos, de modo que as mulheres que têm entre 50 e 70 anos são as mais propensas.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!