Cobrança

Após denúncia do vereador Gleivison ao MP, prefeitura de São Sebastião termina obra da escola de Juquehy

Alunos estudavam em containers improvidos e sofriam com calor e falta de materiais escolares

Claudio Rodrigues
Publicado em 13/07/2020, às 08h03 - Atualizado em 24/08/2020, às 08h14

FacebookTwitterWhatsApp
Divulgação
Divulgação

Foram três longos anos de sofrimento e falta de comprometimento da administração com os alunos da Escola Municipal Profª Nair Ribeiro de Almeida, em Juquehy, costa sul do município.

Desde 2016, os alunos da unidade de ensino estudavam em containers improvidos e sofriam com calor e falta de materiais escolares. A escola tem mais de 1 mil estudantes.

Foi há quatro anos que uma forte chuva atingiu a região e prejudicou as estruturas da escola. Foram mais de 30 dias sem aula. Após o período, containers foram instalados e permaneceram no local até o segundo semestre deste ano.

Com a gravidade do problema, o professor Gleivison Gaspar (MDB) protocolou uma denúncia no Ministério Público em maio de 2019.

Participe dos nossos grupos ℹ📲   https://bit.ly/NOTÍCIASLITORALNORTE  Informe-se, denuncie!

“A prefeitura anunciou a construção de uma nova unidade no local em agosto de 2016 e afirmou que a verba estava em caixa. Entretanto, alegando diversos problemas, a atual gestão suspendeu o início das obras assim que assumiu em 2017”, diz o documento.

“Em maio de 2018 foi assinado um contrato com a empresa TETO CONSTRUÇÕES para obras de um anexo da escola (já não mais uma escola nova, como afirmava a antiga gestão). A previsão de término era para maio de 2019”, diz ainda a denúncia.

Ainda segundo o documento protocolado pelo vereador, em março de 2019, a empresa foi notificada para apresentar justificativas ao processo administrativo aberto pela prefeitura. O contrato foi rescindido na sequência.

Ainda no ano passado, em uma sessão da Câmara Municipal de São Sebastião, houve manifestação de mães e estudantes da escola.

Com cartazes exigindo respeito, materiais básicos, reformas essenciais e nova escola sem contêineres, o grupo tomou conta do plenário, de forma pacífica, e conseguiu se reunir com os vereadores após paralisação da sessão para que pudessem expor os problemas. O encontro resultou no requerimento nº 53/19, assinado por todos os vereadores, solicitando esclarecimentos ao prefeito Felipe Augusto sobre a situação da unidade de ensino como a obra em andamento no local, a reforma do Ginásio Municipal, falta de materiais básicos como papel higiênico e água potável, bem como estudos visando a construção de uma nova escola para atender os alunos do Ensino Fundamental I e II.

“Não vão fingir demência com o trabalho do legislativo, da nossa insistência em cobrar. A comunidade de Juquehy sabe o quanto foi fundamental ficarmos em cima. Senão não sairia nada”, disse o vereador professor Gleivison Gaspar. 

A prefeitura de São Sebastião, por meio das Secretarias de Obras (SEO) e de Educação (SEDUC), concluiu a obra na Escola Municipal Profª Nair Ribeiro de Almeida, em Juquehy, em junho deste ano.

Com valor de investimento de R$ 600 mil, 10 novas salas foram construídas. A escola, que passou por serviços de reparos e manutenção, também receberá ares-condicionados nas novas instalações.

Estudantes poderão frequentar a escola quando a pandemia de Covid-19 chegar ao fim e as atividades presenciais retornarem, de acordo com a prefeitura.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!