MANIFESTAÇÕES

Ao menos cinco cidades do Brasil registram protestos contra aumento de restrições da quarentena

Manifestações contra as restrições foram registradas no Rio de Janeiro (RJ), em Brasília (DF), em Rio Preto (SP), em Belo Horizonte (MG) e em Campo Grande (MS)

Da redação
Publicado em 14/03/2021, às 16h56 - Atualizado às 17h05

FacebookTwitterWhatsApp
Protesto no Rio de Janeiro, grande parte dos manifestantes enrolados em bandeiras do Brasil ou vestidos com a camiseta da seleção brasileira de futebol Protestos anti lockdown - Foto: Reprodução / Redes sociais
Protesto no Rio de Janeiro, grande parte dos manifestantes enrolados em bandeiras do Brasil ou vestidos com a camiseta da seleção brasileira de futebol Protestos anti lockdown - Foto: Reprodução / Redes sociais

Ao longo deste domingo (14), foram registrados em algumas cidades do país protestos contra medidas restritivas mais severas que buscam conter o avanço da covid-19. Há registros de protestos no Rio de Janeiro (RJ), em Brasília (DF), em Rio Preto (SP), em Belo Horizonte (MG) e em Campo Grande (MS). 

Segundo informações da imprensa carioca, manifestantes contrários às restrições em sua forma atual,  vestidos de verde a amarelo, se juntaram na praia de Copacabana e fizeram uma caminhada. Em Brasília, manifestantes realizaram uma carreata pela manhã, protestando contra o as medidas mais restritivas determinadas pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) e também  contra a  anulação do julgamento do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva pelo Ministro do Supremo Edson Fachin.

Em Rio Preto, no interior de São Paulo, segundo informações da imprensa local, manifestantes protestaram contra a fase emergencial determinada pelo governo estadual e que entra em vigor a partir desta segunda-feira (15).

Também há registros de protestos similares em Belo Horizonte e em Campo Grande.

Escalada da covid-19

De acordo com os últimos dados do consórcio de veículos de imprensa, deste sábado (13) o Brasil registrou recorde de mortes pela doença pelo 15º seguido. Foram notificados neste sábado (13) 1.940 óbitos pela doença em território nacional. O país acumula 277.216 falecimentos desde o começo da pandemia. Os casos confirmados já são 11.439.250.

No estado de São Paulo a situação não é diferente, com a pior semana desde o início da pandemia. Nesta última semana morreram, em média, 364 pessoas por dia. As internações no estado também  batem recordo atrás de recorde. Atualmente, 9.944 pessoas estão UTIs e 13.081 em enfermaria. Foram registradas 434 óbitos e 15.344 casos nas últimas 24 horas.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!