DEBATE PARA MÃES

Fórum discute políticas públicas para maternidade e infância em São Vicente

Fórum Maternidade e Infância Unificado da Baixada Santista realiza-se no dia 6 de julho; evento é gratuito, porém, é necessário se inscrever

Redação
Publicado em 04/07/2024, às 12h03 - Atualizado às 13h24

FacebookTwitterWhatsApp
Evento já impactou mais de 240 mulheres em edições anteriores - Divulgação / Pandora Comunicação para Mulheres
Evento já impactou mais de 240 mulheres em edições anteriores - Divulgação / Pandora Comunicação para Mulheres

No dia 6 de julho, em São Vicente, o Fórum Maternidade e Infância Unificado da Baixada Santista dará a oportunidade para mulheres discutirem a criação de políticas públicas, que solucionem dificuldades das mães e seus filhos pequenos no dia a dia. O evento ocorre sas 13 horas às 17 horas, na  faculdade Unibir, na rua Sorocabana, número 59, no centro. O fórum será gratuito, entretanto, é necessário se inscrever previamente por meio de link (aqui).

Com a presença de nomes como Flávia Marcelino, presidente da Associação Endomulheres, e Geane Maria, presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Guarujá, o evento, que já impactou mais de 240 mulheres em edições anteriores, contará com diversos painéis e grupos de trabalho, nos quais serão abordados temas cruciais ligados à melhoria da qualidade de vida de mães e crianças na região. Um dos destaques do encontro é que, enquanto as mães discutem suas ideias, seus filhos pequenos podem desfrutar de um espaço dedicado às crianças, com atividades lúdicas e educativas.

Foto
As crianças poderão se divertir enquanto as mães participam do debate - Divulgação/Prefeitura de São Vicente

Segundo a idealizadora e coordenadora do fórum, Carolina Ferreira, a iniciativa pretende promover a participação efetiva de mães e crianças, na criação de políticas públicas relacionadas à maternidade e infância na região, e surgiu da vivência e observação das dificuldades que as mães e seus filhos pequenos enfrentam no dia a dia.

Carolina explica: “Quando eu me tornei mãe, percebi que muitas coisas dentro da sociedade, no âmbito da iniciativa privada e no poder público, não são pensadas para acolher mães com crianças, como lojas em que a gente não consegue transitar com carrinhos de bebê e parques públicos sem sombra, o que é prejudicial às crianças. Percebi essas e outras coisas que precisavam ser melhoradas, mas não tinha ninguém discutindo isso. Conversei com amigas que são mães e daí surgiu a ideia de construir um grupo organizado e mobilizado de mulheres, mães da Baixada Santista, para que esse grupo possa ser consultado sobre a formulação de políticas públicas que envolvam a maternidade e a infância”.

Siga o Costa Norte no WhatsApp e receba as principais notícias do litoral de São Paulo

O encontro tem apoio do Fundo Social de Solidariedade de São Vicente e da faculdade Unibr. Para mais informações, acesse o Instagram oficial do Fórum Maternidade e Infância da Baixada Santista.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!