“O Guarani” é apresentado com adaptação para dança, em São Sebastião

Costa Norte
Publicado em 09/03/2012, às 08h39 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h36

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Inspirada no romance homônimo de José de Alencar, um clássico da literatura brasileira, a peça “O Guarani” é uma adaptação da ópera de Carlos Gomes, com adequação da coreógrafa Gigi Winkler, assessora da Fundação Cultural e Educacional Deodato Santana, e coordenação da também assessora cultural, Maria de Lourdes Bernini. O espetáculo, que faz parte da programação de aniversário de 376 anos de emancipação político-administrativa da cidade, contará com alunos das Oficinas Culturais e terá a participação especial do coral indígena “Os Mensageiros”, da reserva indígena Ribeirão Silveira, localizada em Boracéia, na divisa com Bertioga. A apresentação é fruto de uma pesquisa realizada junto aos alunos das Oficinas, com objetivo principal de difundir a dança e a cultura indígena. Ela conta ainda com a participação de toda a comunidade da aldeia, do cacique Mauro, dos cineastas Carlos Papa e Cristine Takuã.

O Guarani No Brasil do século XVII, o índio Peri e a filha dos nobres, Ceci, vivem um amor proibido, depois que o nativo salva a vida da moça. A partir daí, Peri ganha o direito de morar na casa do colonizador, Dom Antônio de Mariz, pai de Ceci. A possível harmonia é quebrada pelos conflitos entre os portugueses e a tribo dos Aimorés, além da traição de um ex-padre, que quer se apoderar da prata local. Em vários ataques, os Aimorés minam a resistência dos colonos sitiados. Antes da destruição da fortaleza, porém, Dom Antônio pede a Peri que salve Ceci. O guerreiro e sua amada fogem do palco dos conflitos. Como Adão e Eva, o nobre selvagem e a donzela branca começam a lançar as bases de uma nova civilização, no paraíso tropical. Perigos e desafios, ódio e paixão; as aventuras e emoções do clássico mais marcante do Romantismo ganham vida nova na dança. Nesta adaptação de encher os olhos, “O Guarani” renasce para ficar na memória do público.

Serviço: a apresentação será no Teatro Municipal, dia 17 de março, às 20h. Os ingressos podem ser adquiridos com 1kg de alimento não perecível, na bilheteria do teatro, no dia do espetáculo, a partir das 14h.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!