Lixo hospitalar tem coleta modelo

Costa Norte
Publicado em 01/11/2013, às 14h35 - Atualizado em 24/08/2020, às 01h24

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Normas rígidas com padrão europeu na coleta de lixo hospitalar

São Sebastião tem uma coleta de lixo hospitalar modelo. Feita pela Limpar Ambiental – empresa criada e mantida na cidade há mais de 15 anos, e não, como a maioria, oriunda do Vale do Paraíba, da capital ou do interior, o trabalho em solo sebastianense é diferenciado e segue os moldes da coleta europeia. Mensalmente, segundo o encarregado geral Wanderley Rodrigues de Souza, é recolhida 1,2 tonelada de lixo infectante proveniente de vários pontos. Entre eles há o Hospital de Clínicas, postos de saúde, clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários. Os laboratórios de análises clínicas, o cemitério e o IML (Instituto Médico Legal) são igualmente pontos de coleta da empresa no município. “Além de restos de seringa e curativos os coletores recolhem também fetos e carcaças de animais”, observou Souza. Para a ação, segundo explicações do encarregado geral, a Limpar utiliza o padrão europeu de coleta, feito à base de bombonas plásticas hermeticamente fechadas ao completarem sua capacidade. “Normalmente são utilizados dois motoristas e dois coletores no trabalho, os quais se revezam, diariamente, em um utilitário Sprinter Mercedes”, disse. “Posteriormente o lixo é levado para incineração em numa outra Mercedes, modelo 313 Street, até a cidade de Suzano”, completou Souza.

Infectantes Em São Sebastião, a coleta diária é de lixos infectantes de classes A, B e C, mais medicamentos vencidos. Segundo informou, a Limpar trabalha com a prefeitura há um ano e tem atualmente 70 pontos de coletas entre as costas norte e sul e o centro da cidade. “O procedimento diário para a coleta de lixo hospitalar obedece o seguinte trâmite: o lixo é recolhido nos pontos de coleta e fechado em saco plástico branco, é pesado no carro antes de ser colocado na bombona e posteriormente repesado na prefeitura. Antes da incineração, o lixo é deixado em câmara fria e recebe supervisão técnica e documentação específica para tal”, explicou o encarregado. Além de atuar no município, a empresa ainda atende as cidades de Igaratá, Paraibuna, Santa Branca, Jambeiro, São Vicente e Ilhabela.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!