Ernane assina termo de adesão para o ‘Minha Casa, Minha Vida II’

Costa Norte
Publicado em 16/09/2011, às 07h47 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h25

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

O prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi (PSC), participou nessa terça-feira (13), nas dependências da CEF (Caixa Econômica Federal), em São José dos Campos, da assinatura do termo de adesão para o programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida II’. Também compareceram à solenidade outros 8 prefeitos do Litoral Norte, Vale do Paraíba e Serra da Mantiqueira, isto é, Caraguá, Ilhabela, Caçapava, Cruzeiros, Guaratinguetá, Lorena, Pindamonhangaba e São José. O termo – assinado na ‘Sala dos Prefeitos’ da CEF – é o 1º passo para que o município possa participar do programa.

Contrapartidas De acordo com a gerente regional da Caixa no Vale do Paraíba, Kátia Secunho, no documento constam as atribuições e as contrapartidas de responsabilidade do Poder Público. “O município se compromete a selecionar e indicar a demanda, realizar o trabalho social com a população beneficiada, criar um grupo de análise para empreendimento, adotar medidas para agilizar a aprovação dos projetos e garantir o atendimento aos serviços básicos, além de outras contrapartidas”, enumerou.

Nova versão Na ocasião foi apresentado aos chefes dos Executivos e seus representantes as novas regras e novidades do programa. A mudança no trabalho social que consiste no aumento do valor do empreendimento e a participação do Poder Público foi a novidade que mais chamou a atenção dos prefeitos. Na nova versão do programa federal, uma série de benefícios foi ampliada, como o aumento das faixas de renda, ampliação de números de unidades, melhores moradias e maior volume de investimentos. De acordo com o superintendente regional da Caixa no Vale do Paraíba, Júlio Cesar Sierra, o crédito imobiliário está diretamente ligado à missão da Caixa, “e por isso, sempre será nossa prioridade”.

Faixas do programa Dentro da segunda versão, o programa, na faixa II, já realizou R$ 142 milhões em financiamentos, apor meio da contratação de mais 1.891 mil unidades habitacionais no Vale do Paraíba. “Para a faixa I, estamos com 3.199 unidades habitacionais em análise na Caixa. Cada real investido em crédito imobiliário gera novas moradias, gera emprego e renda, enfim, gera cidadania e desenvolvimento para os brasileiros”, frisou Sierra.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!