Alunos e professores visitam Alcatrazes

Costa Norte
Publicado em 22/11/2013, às 13h26 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h10

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Passeio do grupo deve-se a um concurso ambiental Trata-se um verdadeiro berçário para muitas espécies, principalmente de aves e répteis

Alunos e professores da rede municipal de ensino de São Sebastião conquistaram uma oportunidade única na quarta-feira (20). Eles tiveram a chance de conhecer de perto um dos lugares mais preservados não só do município, mas também do Brasil, a que pouca gente tem acesso: o arquipélago de Alcatrazes. Por ser uma área militar, o local é protegido pela Marinha e tem acesso restrito por órgãos ambientais, como Ibama e Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Trata-se um verdadeiro berçário para muitas espécies, principalmente de aves e répteis. Existe no lugar até espécies endêmicas. No primeiro semestre, representantes do instituto estiveram em escolas da cidade para ministrar palestras sobre educação ambiental aos alunos do 9º ano. Ao todo, dez unidades escolares foram atendidas e estimuladas a participar de um concurso de fotografia. A visita dos alunos ocorreu a partir de uma iniciativa do ICMBio, em parceria com o setor de educação ambiental da Secretaria da Educação. O concurso fotográfico foi promovido e os vencedores nas categorias professor e aluno ganharam o passeio, divididos em duas etapas. Na primeira viagem, participaram nove alunos e dois professores. Na próxima visitação, prevista para 14 de dezembro, mais dez professores embarcarão rumo a Alcatrazes. De acordo com a supervisora de ensino e responsável pela educação ambiental na Seduc, Silvia Rodrigues Gesser, essa foi a segunda edição do concurso, que cresceu desde seu lançamento no ano passado. Ela contou que a oportunidade de alunos e professores conhecerem o arquipélago de Alcatrazes é única e traz ótimos resultados ao processo de aprendizagem. “Eles voltam do passeio com muitas histórias para contar e com mais consciência sobre a importância de preservarem o meio ambiente. O que eles vivem nesse passeio é uma verdadeira aula prática de educação ambiental, que jamais esquecerão.”

O passeio O bom tempo contribuiu para a atividade e, durante a visita de escuna, o grupo pôde contemplar todo o arquipélago. Eles ainda fizeram mergulho e avistaram as diversas espécies de peixes e aves que vivem no local. Para encerrar o passeio com chave de ouro, um cardume de golfinhos passou próximo à embarcação. Leonel Celoto Rosa, professor de ciências da EM Professora Nair Ribeiro de Almeida, de Juquehy, na costa sul do município, foi o primeiro colocado no concurso fotográfico. Ele conquistou o resultado com uma foto que retratou o pôr do sol em Boiçucanga, na mesma região. Esse foi o segundo ano em que ele teve bons resultados no concurso e ganhou a chance de ir à Alcatrazes. “Não esperava o primeiro lugar, mas fiquei feliz com o resultado. Alcatrazes é um lugar especial, onde além da beleza, podemos ver várias espécies de aves e peixes”, destacou. Para o professor, a visita soma-se ao trabalho que realiza na escola e traz mais conhecimento, de uma forma abrangente. Além de Juquehy, alunos que estudam na EM Topolândia e Henrique Botelho, ambos na região central, também se destacaram na premiação. Esse é o caso de Lucas Alves, 15 anos, que estuda no Henrique Botelho e ficou em segundo lugar no concurso com a foto de uma arara vermelha, registrada em sua casa. “Queria vir para Alcatrazes e fiz a foto para participar do concurso. Fiquei muito feliz ao saber do resultado. A visita foi uma experiência maravilhosa, pois é o melhor lugar que já conheci.” Quem também comemorou a conquista e a oportunidade de conhecer Alcatrazes foi Victor Almeida da Silva, 15, que fotografou uma cena na praia das Cigarras. “Achei que a foto ficou boa e estava animado para conhecer a ilha. Não tinha nem ideia de como ela era, mas gostei muito.”

Troca de experiências Um grupo de estudantes de professores de Ilhabela, que também participou do projeto do ICMBio de educação ambiental, integrou o passeio à Alcatrazes. Foi uma oportunidade para a troca de experiências entre docentes e alunos das duas cidades, principalmente em relação às questões ambientais.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!