Santos tem sede de centro de apoio à vítima e de comitê contra tráfico humano

Costa Norte
Publicado em 24/05/2013, às 21h22 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h01

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Secretária estadual Eloisa de Sousa Arruda esteve presente

O Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi), do governo estadual, e o Comitê Regional Interinstitucional de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoal de Santos têm agora espaço próprio. Ocuparão as dependências do Centro de Defesa da Cidadania, na rua Campos Sales, 128, Vila Nova, onde a prefeitura já presta serviços para o reconhecimento da cidadania. A novidade atenderá a população da Baixada Santista e é fruto de parceria firmada quinta-feira (23) com a Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado. O convênio foi assinado pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e pela secretária estadual Eloisa de Sousa Arruda, em cerimônia com descerramento de placa na presença de autoridades e representantes de órgãos municipais e da sociedade civil.

Sigiloso Em imóvel municipal, ligado à Secretaria de Defesa da Cidadania e profissionais do estado, o Cravi funciona no 1º andar, com atendimento sigiloso de segunda a sexta, das 9h às 18h. Oferece orientação e atendimento social, psicológico e jurídico a vítimas e familiares de vítimas de crimes de homicídio, latrocínio, ameaça, violência sexual e doméstica, tráfico de pessoas e exploração do trabalho. “Esta parceria nos aproxima das pessoas que mais precisam e que nos procuram em situação de desamparo”, afirmou Eloisa. O prefeito Paulo Alexandre Barbosa falou da importância do centro para a região e lembrou o caso da menina Emily, morta em assalto na porta de casa em São Vicente. “São profissionais qualificados que atenderão pessoas em momento de dor e dificuldade”, disse, ressaltando ainda o comitê de combate ao tráfico de pessoas, que fará reuniões no local. O órgão é formado por representantes de secretarias estaduais e de órgãos estaduais e federais.

Recomeço A secretária Eloisa também anunciou a participação de Santos, ao lado de mais dez municípios paulistas, no Cartão Recomeço. Trata-se de programa estadual que oferece benefício de R$ 1.350,00 ao mês, a ser utilizado por entidades de tratamento especializadas na recuperação dos dependentes químicos, escolhidas por edital. O projeto visa ampliar a rede de atendimento aos usuários de drogas no estado, e terá participação das secretarias de Desenvolvimento Social, da Justiça e Defesa da Cidadania e da Saúde. “Nosso foco são as famílias que não podem pagar um tratamento a seu filho”.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!