EMBATE

Santos multa Sabesp em mais de R$ 800 mil por cratera que contaminou solo e engoliu moto

Prefeitura disse que vazamento de esgoto que abriu buraco também causou dano ambiental. Sabesp informou que está limpando a rede coletora e mapeando estragos para realizar obras

Da redação
Publicado em 07/03/2023, às 14h43 - Atualizado às 15h08

FacebookTwitterWhatsApp
Cratera foi aberta por vazamento de esgoto e contaminou solo, disse prefeitura de Santos Santos multa Sabesp em mais de R$ 800 mil por cratera que contaminou solo e engoliu moto Cratera enorme no asfalto - Imagem: Divulgação / Nathália Filipe / Prefeitura de Santos
Cratera foi aberta por vazamento de esgoto e contaminou solo, disse prefeitura de Santos Santos multa Sabesp em mais de R$ 800 mil por cratera que contaminou solo e engoliu moto Cratera enorme no asfalto - Imagem: Divulgação / Nathália Filipe / Prefeitura de Santos

A prefeitura de Santos, litoral de SP, anunciou ontem (6) que multou a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) em R$ 818 mil pela contaminação do solo da rua Goiás. O dano ambiental, disse o órgão, foi causado por vazamento de esgoto, em 23 de fevereiro último, quando problemas na rede da empresa causaram solapamento e o surgimento de uma cratera na via, no Boqueirão. Na época, a cratera também engoliu uma moto.  

A gestão municipal santista explicou que a autuação cumpre o estabelecido pela Lei Complementar 817/2013, que dispõe sobre o controle ambiental no Município, bem como as respectivas infrações e sanções administrativas. "Cobramos da Sabesp a melhoria da qualidade das intervenções na cidade e respostas rápidas para as necessidades de Santos. Queremos ações que tragam soluções duradouras e segurança aos munícipes", declarou o prefeito Rogério Santos.

À data do estrago, o prefeito de Santos oficiou a concessionária de água e esgoto solicitando o reparo imediato do trecho afetado e também a realização de obras na rede adutora desde avenida Conselheiro Nébias até o canal 3.

Ainda na ocasião, a Sabesp informou à reportagem que havia sinalizado a área, auxiliado na retirada da moto e prestado assistência ao motociclista. Agora, a empresa disse que está limpando a rede coletora por hidrojateamento e mapeando a extensão das obras necessárias para definir a metodologia construtiva que será adotada.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Marcos Libório, disse que a multa foi uma providência que levou em conta "o saneamento e a preservação da qualidade de vida da sociedade”.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!