Prefeitura doará área do atual PS de Boiçucanga para o setor cultural

Costa Norte
Publicado em 01/07/2016, às 10h59 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h18

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Fotos: Rosângela Falato | PMSS

Na sexta-feira, 24, o prefeito Ernane Primazzi anunciou que, com a inauguração do novo hospital da costa sul, previsto para setembro próximo, o atual pronto-socorro de Boiçucanga será destinado para a realização de atividades culturais, sendo o prédio destinado à Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) para o incremento da área cultural na região.

O anúncio foi feito no Teatro Municipal, durante a cerimônia do processo de estruturação do Plano Municipal de Cultura do município. Na ocasião, o prefeito também frisou a importância da obra de revitalização da praça Pôr do Sol, que contará, além do centro de convenções, com espaço para realização de eventos, manifestações e atividades culturais.

Ernane destacou ainda avanços na cultura; disse que há muito trabalho pela frente e pediu a participação da população para que São Sebastião tenha um Plano Municipal de Cultura consistente. “Vamos trabalhar, opinar, reconhecer os avanços e melhorar para termos um plano de qualidade. Vamos fazer com que a cultura tenha o destaque que ela merece”.

Moradora de Boiçucanga e estudante de música, Mariana Buarque, 19 anos, comemorou o anúncio. “Estava muito triste com a ideia de que não teríamos mais o espaço na praça, mesmo a utilização sendo precária, porque o prédio estava muito abandonado. Se, de fato, eles transferirem as atividades para o atual OS, acredito que vai ser melhor, já que a estrutura é bem mais segura. Mas vamos ver como vai ficar o pronto-socorro para o uso, porque o ideal é uma área ampla, e não várias salinhas”.

A secretária de Cultura e Turismo Marianita Bueno lembrou que o processo de elaboração do Plano Municipal de Cultura começou em 2010, com encontro na praça Pôr do Sol, em Boiçucanga, para entender o que era o Sistema Nacional de Cultura. “Foram seis anos para a construção desse processo. Aprovamos a Lei 2217/2012, criando o Sistema Municipal de Cultura, e o Decreto 6177/2014, formando democraticamente o Conselho Municipal de Cultura paritário, com 20 cadeiras, que trabalha desde o início do ano passado”, contou.

A secretária pediu a participação de todos nesse primeiro passo para a elaboração do Plano Municipal de Cultura e frisou a importância do momento, uma vez que, segundo Marianita, cerca de apenas 10 das 645 cidades do estado de São Paulo contam com seu Plano Municipal de Cultura efetivado, o que coloca São Sebastião em destaque. “Precisamos de todos vocês para trabalharmos com a cultura de São Sebastião”.

Lançamento

O evento contou com a participação de artistas e assessores culturais como o professor de violão Luís Fernando, que se apresentou no início dos trabalhos; houve ainda a encenação de trecho do espetáculo Mitos e Lendas de São Sebastião, com o grupo Castelo das Artes, com trechos da peça O Dia em que o Santo Pecou, na abertura oficial do evento.

Logo após, o público acompanhou a palestra do representante do Ministério da Cultura (MinC) Henry Durante, que explicou detalhes sobre o Plano Municipal de Cultura; ele esclareceu o funcionamento do processo no país, inclusive sua importância na esfera municipal.

Na sequência, a socióloga e representante da sociedade civil no Conselho Municipal de Cultura, Carmem Prado, abordou o tema Onde Estamos e Aonde Queremos Chegar, focando as ações já realizadas pelo Conselho no município e o caminho a ser percorrido. Após debate com os palestrantes, seguiram-se apresentações de vários grupos culturais.

Entre eles, o Grupo Teatro Dança Guadalquivir, com os bailarinos Antonio Nisoli e Valéria de Melo, com a coreografia Violentango, de Martine Blain. Na sequência, as coreografias Flash Dance (Grupo Sintonia Corpo e Arte) e Breakando (Grupo União Breaker´s), do assessor cultural Beto Sawada.

Também houve apresentação do grupo Descendentes de Rua, coreografado por Júnior Rocha; do Grupo de Rap A Estratégia; Erickson Freitas, assessor cultural dos projetos Dentro da Música e Oficina de Improviso Musical; do assessor cultural de violino Rafhael Tavares; da Banda Marte, entre outros.  O Grupo de Mulheres do Maracatu envolveu parte da plateia, que subiu ao palco e participou da ciranda, mostrando a força da diversidade cultural em São Sebastião.

Plano Municipal da Cultura

A iniciativa faz parte do Sistema Nacional de Cultura, que funciona como um conjunto de princípios, objetivos, diretrizes, estratégias e metas orientadoras do poder público na formulação de políticas culturais e plurianuais para o desenvolvimento de programas, projetos e ações culturais que garantam a valorização, o reconhecimento, a promoção e a preservação da diversidade cultural no Brasil.

O plano é um norteador da política cultural nacional e estabelece este conjunto de ações e metas para 10 anos, tendo sido construído com base em discussões ocorridas nas conferências municipais, estaduais e nacionais de cultura e consolidadas no Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC).

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!