Rolex Sailing Week: líderes dos monotipos evitam clima de "já ganhou"

Costa Norte
Publicado em 12/07/2013, às 13h42 - Atualizado em 24/08/2020, às 01h19

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
O Loyal segue com 100% de aproveitamento e está próximo do título na flotilha com nove barcos

A Rolex Ilhabela Sailing Week entra na reta final da edição 2013 e as equipes fazem as contas em relação à classificação geral do campeonato. Quem está na liderança e com vantagem segura já sabe qual estratégia adotar para sair com o título do maior evento de vela oceânica da América Latina. As súmulas dos monotipos apontam quatro barcos próximos do título e que poderiam confirmar matematicamente o primeiro lugar nas regatas desta sexta-feira (12), no Yacht Club de Ilhabela (YCI). Na C30, o Loyal, do comandante Marcelo Massa, segue com 100% de aproveitamento após novo show, na quinta-feira (11). Na S40, o Crioula, de Eduardo Plass, também venceu as duas regatas do dia e só precisava de mais dois segundos lugares para ser campeão antecipado. Na HPE, o Ginga, que tem o comando de José Vicente, leva 13 pontos de vantagem sobre Fit to Fly, Eduardo Mangabeira. Na Star, os medalhistas olímpicos Robert Scheidt e Bruno Prada são virtuais campeões da classe. "A parte física está fazendo a diferença para nós, mas tecnicamente as duplas do Lars Grael e do Marcelo Fuchs são de alto nível, o que deixa o campeonato ainda melhor", afirmou Bruno Prada, que reconhece a vantagem ‘considerável’ na tabela de classificação. Scheidt reconhece o favoritismo, mas mantém cautela. "Ainda precisamos de dois terceiros lugares”. Diplomaticamente, na quinta-feira, nenhum tripulante dos barcos líderes assumiu que o título da Rolex Ilhabela Sailing Week estava garantido. Principalmente pela qualidade das equipes. "Vamos fazer um match race e marcar o segundo colocado. Geralmente, quem larga na frente na classe S40 tem vantagem", explicou Samuel Albrecht, do líder Crioula. A equipe tem vantagem para o Carioca, de Roberto Martins.

Perto do título Na classe C30, após sete regatas, o Loyal, de Marcelo Massa, segue com 100% de aproveitamento e também está próximo do título na flotilha com nove barcos. "Somos uma das equipes que mais treina na vela oceânica brasileira e os resultados podem ser explicados por esse ângulo", disse Marcelo Massa. As categorias que precisam de fórmula para calcular o vencedor, como ORC, RGS e IRC podem apontar os campeões apenas na última regata do sábado (13). As provas de quinta (11) foram disputadas no formato barla-sota (rumo da primeira boia contra o vento e da segunda, a favor) com vento leste de até 15 nós e temperatura média de 25 graus no extremo norte de Ilhabela. A intenção da Comissão de Regatas era de realizar mais duas regatas no mesmo formato para todas as classes nesta sexta-feira a partir do meio-dia. A Rolex Ilhabela Sailing Week tem patrocínio titular da Rolex e patrocínios da Mitsubishi Motors e Bradesco Private. O evento tem apoio da Marinha do Brasil, prefeitura de Ilhabela, Confederação Brasileira de Vela (CBVela), ABVO e das Classes ORC, HPE, C30, S40 e RGS, entre outros. A organização, sede e realização são do YCI.

Programação de sábado (13): - 12h - Regatas Barla-Sota - 17h - Confraternização no Yacht Club de Ilhabela - 19h - Premiação da Rolex Ilhabela Sailing Week

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!