Colucci volta a cobrar melhorias no sistema de travessia

Costa Norte
Publicado em 21/10/2011, às 13h21 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h25

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

O prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci (PPS), voltou a cobrar esta semana melhorias no sistema de travessia de balsas. Ele conversou com o diretor de operações da Dersa, o engenheiro João Henrique Poiani, responsável pela administração das 8 travessias litorâneas do Estado (Litoral Norte, Baixada Santista e Litoral Sul).

Segundo a Dersa, a balsa Valda retorna no fim deste mês e assim, no início de novembro, o sistema de travessia São Sebastião/Ilhabela volta a operar com 5 embarcações. “A informação da Dersa é que as chuvas em Santa Catarina prejudicaram o planejamento da manutenção das balsas, de maneira que a Valda não retornou a tempo da saída da FB-25, que tem capacidade para 100 veículos e que também seguiu para o estaleiro. Com a chegada da Valda no fim deste mês, voltaremos a ter 5 balsas na travessia em novembro, tendo a garantia do retorno da FB-25 em dezembro”, informou o prefeito.

Encontro recente

No mês de agosto, Colucci recebeu no gabinete o diretor presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, para falar sobre projetos que devem melhorar o sistema de travessia de balsas entre São Sebastião e Ilhabela, como a obra dos novos atracadouros prevista para 2012 e o cronograma de manutenção das embarcações. O serviço de travessia é alvo de reclamações por parte da população e a prefeitura afirma que vem buscando estreitar o relacionamento junto à diretoria da Dersa, a fim de firmar parcerias e garantir a qualidade do sistema, única via de acesso dos moradores de Ilhabela ao continente.

Assuntos

Entre os assuntos abordados, na ocasião, estavam a reforma dos atracadouros nas 2 cidades, aquisição de novas embarcações, implantação de lanchas para pedestres, que viabilizariam uma possível hidrovia de norte a sul, com a parceria da prefeitura e um novo estudo encomendado ao IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) sobre a possibilidade de navegação com ventos mais fortes do que os estabelecidos nas normas atuais.

Segundo o diretor presidente, as regras vigentes foram baseadas em embarcações que comportavam até 36 veículos, porém, atualmente a Dersa já opera com balsas mais modernas e com capacidade para até 100 carros. Com essa medida, o serviço não ficaria tão vulnerável às condições climáticas.

Para 2012

A obra de reforma do atracadouro de Ilhabela deve ser licitada em 2012. O projeto vai prever gavetas de atracação para as balsas, o que garante mais estabilidade, além de mobilidade na hora do carregamento e descarregamento.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!