Homem de 56 anos é morto no túnel da Vila Zilda

Costa Norte
Publicado em 18/03/2013, às 05h30 - Atualizado em 23/08/2020, às 13h57

FacebookTwitterWhatsApp

Por Mayumi Kitamura

O pintor Gilene Carvalho de Souza, de 56 anos, foi morto a tiros no túnel da Vila Zilda, em Guarujá, quando voltava para sua casa de carro após dar uma carona para uma amiga até a igreja. A vítima foi encontrada na noite de domingo (10) no recuo da avenida Lídio Martins Correia. De acordo com a equipe da Polícia Militar que atendeu à ocorrência, Gilene estava dentro do veículo com um ferimento de arma de fogo na região do tórax. Ele foi encaminhado ao Hospital Santo Amaro, mas morreu minutos após dar entrada. A vítima portava os documentos, carteira e telefone celular quando foi encontrada e a PM não soube informar se os autores do crime levaram algum pertence. As câmeras de segurança captaram o momento em que a vítima foi abordada, em atitude suspeita de roubo. De acordo com a prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Defesa e Convivência Social, a polícia atendeu a ocorrência em menos de um minuto após o crime e as imagens captadas foram encaminhadas para a investigação do caso. A administração municipal informou que além dos investimentos em infraestrutura, a fim de garantir a segurança no local, “foi retirada a lombada que havia na avenida Lídio Martins Corrêa, próximo ao túnel da Vila Zilda, o que tem inibido a ação dos bandidos”. Ainda, em resposta, a prefeitura afirmou que implantou no local um sistema de controle de velocidade com limite de 50 km/h.

Histórico O local é conhecido pelos casos de furtos e roubos, cometidos inclusive contra famosos. No dia 16 de fevereiro, uma equipe do cantor e vice-prefeito de São Bernardo do Campo, Frank Aguiar, trafegava pelo túnel quando foi abordada por um homem armado que trocou tiros com o segurança do cantor. Segundo a perícia, o veículo foi atingido por nove tiros, mas ninguém ficou ferido. Em 20 de agosto de 2010, a ex-jogadora de basquete Hortência foi vítima de um assalto praticado por sete indivíduos. Ela passaria o fim de semana na praia e estava com uma funcionária no veículo quando foi abordada. Os bandidos levaram de Hortência uma câmera fotográfica, um relógio, um rádio e a bolsa com documentos e cartões. Em junho de 2008 a vítima foi o ex-jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Ele teve seu carro cercado por um grupo de dez homens armados que pegaram uma corrente de ouro, o celular e um relógio.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!