Educação em Bertioga fica acima da média

Costa Norte
Publicado em 13/09/2016, às 07h59 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h30

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

*Foto: Divulgação MEC

Bertioga está entre as cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista que conseguiu avançar no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na rede municipal de ensino. O Município ultrapassou a meta estipulada para 2015, que era de 5.3, registrando 5.8 pontos, segundo dados divulgados na última quinta-feira (08), pelo Ministério da Educação (MEC).

O resultado também apontou que Bertioga apresentou maior evolução geral no Ideb, entre as redes municipais de ensino. No período entre 2005 e 2015 essa evolução foi de 48%. Para o prefeito Mauro Orlandini, o resultado mostra que a administração municipal está no caminho certo, empenhando esforços para que a educação das crianças do Município seja de qualidade.

“Estamos investindo na educação, acreditando que esse é o meio transformador da sociedade. Investir em educação é investir no ser humano, é dar oportunidade a todos. O foco da nossa administração é a qualidade do ensino e o que é melhor para as nossas crianças. Ainda não chegamos ao ideal, mas esse resultado positivo mostra que estamos no caminho certo e que nos motiva, ainda mais, para fazer os investimentos que a educação do Município precisa”, ressalta o prefeito.

Satisfeito com o resultado, Orlandini parabenizou todos os envolvidos, desde as merendeiras, serventes, professores, diretores e o secretário de Educação. “Estou muito orgulhoso, não somente pelos gráficos, mas, principalmente por saber o quanto contribuímos para a educação das nossas crianças, que amanhã serão adultos mais preparados e com melhores condições de vida”.

Ao tomar conhecimento dos dados, o secretário de Educação, Luiz Martins de Almeida, lembrou as ações realizadas pela municipalidade, com o objetivo de mudar a realidade das escolas municipais. O resultado positivo, segundo ele, mostra que os investimentos feitos pela Prefeitura geraram bons frutos.

Entre os investimentos na Educação, o secretário destaca a adoção do Sistema Opet de Apostilamento, a partir de 2009, que deu direção única a todas as escolas, e à realização de concurso público para contratação de professores da rede municipal, propiciando o acesso desses profissionais às novas tecnologias.

“Tudo isso nos dá tranquilidade e autonomia para que possamos desenvolver o aprendizado nas salas de aula”, comemora o secretário, apontando ainda melhorias na infraestrutura física das escolas, acesso dos profissionais às novas tecnologias, controle diário de qualidade da merenda escolar, implantação de salas de atendimento para Educação Especial e projeto de suporte para alunos com deficiência.

O secretário também destaca a ampliação de 22% no número de vagas na rede municipal de ensino (2009 a 2016), correspondente a 1.538 novas vagas. Foram construídas três creches, sendo duas no Bairro Chácaras: Emei Oswaldo Justo (capacidade para 224 crianças); Emeif Genésio Sebastião dos Santos (560 alunos) e a Creche-Escola Neim Centro (150 alunos), cuja obra deve ser entregue até o final deste ano.

Também está prevista a construção de um Neim na localidade conhecida como Vila Agaó, no bairro Maitinga, cujo processo está aguardando prorrogação do convênio com o Governo Federal para conclusão da fase interna. A unidade também será construída com verba do programa Creche- Escola, com capacidade para atender a 150 alunos, de 0 a 03 anos.

O bairro Indaiá também vai ganhar um Neim, que será construído com recursos do Creche-Escola. O processo está aguardando análise do pacote de obras do Fundo Nacional da o Desenvolvimento da Educação (FDE).

 Pesquisa Datafolha

A evolução da qualidade do ensino em Bertioga também foi apontada pelo Ranking de Eficiência dos Municípios, promovido pelo Jornal Folha de São Paulo, em conjunto com o Instituto de Pesquisa Datafolha. Na pesquisa, Bertioga aparece em terceiro lugar entre os nove Municípios da Baixada Santista, que entregam mais serviços básicos à população usando menos recursos financeiros.

O ranking leva em consideração o atendimento das prefeituras nas áreas básicas de saúde, educação e saneamento básico, tendo como determinante para o cálculo de eficácia na gestão a receita per capita disponível de cada cidade. Bertioga ficou atrás apenas dos municípios de Santos e Itanhaém.

 Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica é a "nota" do ensino básico no país. Numa escala que vai de 0 a 10, o Ministério da Educação (MEC) fixou a média 6 como objetivo para o país, a ser alcançado até 2022.

O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, ou seja, com informações enviadas pelas escolas e redes, e médias de desempenho nas avaliações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep); o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os Estados e o Distrito Federal; e a Prova Brasil, para os municípios.

Criado em 2007, o Ideb serve tanto como diagnóstico da qualidade do ensino brasileiro, como baliza para as políticas de distribuição de recursos (financeiros, tecnológicos e pedagógicos) do MEC. Se uma rede municipal, por exemplo, obtiver uma nota muito ruim, ela terá prioridade de recursos.

Confira a evolução:

Imagem acervo site

Imagem acervo site

Imagem acervo site

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!