Finalizado trabalho de rescaldo de incêndio na Vale

Costa Norte
Publicado em 06/01/2017, às 07h51 - Atualizado em 23/08/2020, às 15h45

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Foto: Divulgação

Cubatão

O trabalho de rescaldo realizado pelo Corpo de Bombeiros no incêndio ocorrido na tarde de quinta-feira, 5, na Valefértil foi finalizado às 5 horas da manhã desta sexta-feira, 6. Houve o registro de apenas uma vítima de intoxicação, um bombeiro que atuou nos trabalhos de contenção.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a explosão ocorreu quando uma esteira entrou em contato com o líquido nitrato de amônio. Para conter o incêndio foram destacados 182 homens e 54 viaturas da corporação.

Em nota oficial, a Vale Fertilizantes informou que “houve evacuação imediata e paralisação da produção da unidade e empresas vizinhas. O Plano de Auxílio Mútuo (PAM) de Cubatão também foi acionado. A Defesa Civil auxiliou as equipes a orientar a comunidade da Mantiqueira, nas proximidades da unidade, a evacuar o local de forma preventiva. Um bombeiro durante o combate passou mal e foi imediatamente atendido. O incêndio não atingiu outras unidades da empresa”.

Mais de um milhão de litros do líquido foi queimado e, a fumaça gerada, de cor laranja avermelhada e tóxica, foi dissipada na atmosfera. Conforme a empresa, se respirada em grandes concentrações, a fumaça pode causar irritação do nariz e do trato respiratório superior, além de tosse e dor de garganta.

Os moradores das proximidades da unidade da Vale Fertilizantes foram liberados para retornar às suas casas às 21h30 de quinta-feira.

Incêndio

A explosão ocorreu pouco depois das 15 horas de quinta-feira, 5, na Planta 2 da Valefértil, no Polo Industrial de Cubatão. O sinistro foi restrito à área da Valefértil.

Quando acionadas, as equipes de emergência da prefeitura providenciaram, por precaução, a retirada de 218 pessoas residentes na comunidade Mantiqueira e outras que estavam na área, situada próxima à indústria, exatamente na divisa com Santos. Os moradores foram transferidos para a escola João Ramalho, na Vila Nova Cubatão, onde aguardam a liberação para retornarem às suas casas.

Ministério Público

Na manhã de sexta-feira, 6, o Ministério Público Federal em Santos informou que determinou a instauração de um inquérito para investigar o incêndio e o vazamento de produtos químicos. Diz a nota: “O MPF considera urgente a necessidade de investigação das causas do incêndio e da extensão dos prejuízos. No documento que determina a apuração, o procurador da República Thiago Lacerda Nobre destaca entre os motivos a possibilidade real de risco à saúde da população local e dos trabalhadores da região e os prováveis danos ao meio ambiente”.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!