PARARAM NO HOSPITAL

Dezenas de banhistas são vítimas de veneno das caravelas-portuguesas no litoral de SP

Cerca de dez vítimas do contato com as caravelas-portuguesas foram encaminhadas ao UPA Central

Da redação
Publicado em 18/01/2022, às 16h23 - Atualizado em 19/01/2022, às 09h55

FacebookTwitterWhatsApp
Prefeitura de Peruíbe faz alerta nas redes sociais sobre aparecimento de caravelas-portuguesas Nas praias do litoral de SP, caravelas-portuguesas podem causar lesões na pele e no sistema nervoso caravela portuguesa na praia - Foto: Prefeitura de Peruíbe/Divulgação
Prefeitura de Peruíbe faz alerta nas redes sociais sobre aparecimento de caravelas-portuguesas Nas praias do litoral de SP, caravelas-portuguesas podem causar lesões na pele e no sistema nervoso caravela portuguesa na praia - Foto: Prefeitura de Peruíbe/Divulgação

Dezenas de banhistas foram vítimas de caravelas-portuguesas no litoral de São Paulo. Os casos de queimaduras ocasionadas pelo veneno expelido pelos animais foram atendidos nesta última semana, no município de Caraguatatuba.

As caravelas-portuguesas, ao contrário do que muitos pensam, são caraterizadas por serem colônias, onde vivem diversos seres conectados anatomicamente, denominada de colônia heteromorfa.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp ➤ http://bit.ly/CNlitoralconectado2

E receba matérias exclusivas. Fique bem informado! 📲

Porém, este ser complexo se destaca pelo perigo aos humanos, seus tentáculos venenosos, liberam toxinas perigosas em contato com a pele, causando graves queimaduras.

O Corpo de Bombeiros de Caraguatatuba efetuou um alerta, após dez vítimas serem encaminhadas à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Central de Caraguatatuba.

João Batista Rapaci, comandante do Grupamento de Bombeiros Marítimo, revela que no verão diversas ocorrências semelhantes podem ocorrer.

“No verão, há a elevação da temperatura da água e, por conta disso, muitas acabam morrendo”.

Ao morrer, organismo é levado pela correnteza para a faixa arenosa. Caso entre em contato com uma caravela-portuguesa, não lave o ferimento com água, recomenda o comandante.

“Não deverá ser utilizada água doce em hipótese alguma”.

Um guarda-vidas pode ser acionado para fornecer as devidas orientações em casos de acidente.

Caravelas-portuguesas

A caravela-portuguesa (Physalia physalis) vive nas águas de todas as regiões tropicais dos oceanos. Ela possui tentáculos cheios de células urticantes, e apesar de parecer um único animal, é uma colônia composta por muitos animais inter-relacionados (pólipos).

 Em caso de acidentes com as caravelas-portuguesas, a orientação é evitar jogar água no ferimento ou esfregá-lo.

Você bem informado em 5 minutos! Clique aqui e assine GRÁTIS a Newsletter do Costa Norte

➥ https://bit.ly/newslettercostanorte& leia sua dose diária de informação direto no e-mail

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!