PORCORÃO OU TUBAORCO?

Tubarão com cara de porco é encontrado no litoral

Animal exótico chocou banhistas ao aparecer nas águas rasas de uma ilha

Da redaçãoPublicado em 15/09/2021 às 08:39Atualizado há 15/09/2021 às 09:30
 (Reprodução/Isoladelbaapp.com)

(Reprodução/Isoladelbaapp.com)

Um tubarão com cara de porco foi encontrado morto no litoral, o animal exótico causou alvoroço na web, devido a aparência peculiar e formas semelhantes a suínos. O caso ocorreu no sábado (3).

O ser aquático é da espécie Oxynotus centrina, e foi encontrado morto nas águas da Ilha de Elba, na Itália. As fotografias rodaram a web e intrigaram a população em relação à aparição exótica do tubarão.

Faça parte do nosso canal ℹ📲 ➤ https://t.me/tvcostanorte no Telegram, informe-se!

O animal recebeu o apelido de peixe-porco ou de tubarão-áspero-angular, pesquisadores alegam que a habitação corriqueira são as áreas desde Noruega até a África do Sul. O bicho pode chegar até 150 centímetros de comprimento e pode ser achado entre 60 e 700 metros de profundidade.

Porém, muito mais que um peixe comum, não se pode esquecer que é um tubarão, conforme Yuri Tiberto, proprietário do Aquário de Elba: “Ele certamente não é novo, esse tubarão é bastante frequente em nossas águas: é comumente chamado ‘peixe-porco’, porque quando sai da água emite um tipo de grunhido. A captura certamente não pode ser dita excepcional".

"Na verdade, em anos recentes diversas outras espécies têm sido capturadas; a coisa estranha é que elas acabam em lojas de pescado, visto que este é um peixe que normalmente não é comercializado”, esclareceu Yuri em uma declaração.

PRESERVAÇÃO DA FAUNA

A Lista Vermelha da IUNC classifica o de tubarão-áspero-angular como ‘vulnerável’ desde 2007, devido a ações decorrentes da intervenção humana. Recebendo um nível acima da classificação ‘ameaçado’ pela organização.

A ação humana intervém de diversas formas que, no cotidiano, podem prejudicar o animal com maus-hábitos corriqueiros. A poluição direcionada ao mar e a indústria pesqueira são os principais fatores para a morte da espécie.

O animal não oferece risco para pescadores e banhistas, além do difícil contato com a superfície e aguas rasas, o tubarão se alimenta de vermes marinhos e crustáceos.

Assuntos

O Sistema Costa Norte de Comunicação atua no litoral paulista há mais de vinte anos levando informação a toda a população com seriedade e imparcialidade

Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@costanorte.com.br

Comercial e parcerias:

contato@costanorte.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Sistema Costa Norte de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por