Pescadores podem ter gelo grátis já no próximo ano

Costa Norte
Publicado em 06/09/2013, às 12h45 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h06

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Antonio Pereira

Média atual de consumo é de 9 kg por habitante/ano, quando o ideal seria pelo menos 12 kg

Exatamente durante a 10ª Semana do Peixe no país, os pescadores credenciados de Bertioga receberam a boa notícia de que terão um maquinário próprio para a produção de gelo já no próximo ano. A informação foi dada pelo presidente do Conselho Municipal de Pesca, Aquicultura, Piscicultura e Agricultura Gilberto Alves de Godoy, em reunião realizada na manhã de quinta-feira (5) na Casa dos Conselhos. O novo equipamento, popularmente conhecido como ‘Fábrica de Gelo’, começará a ser construído ainda este ano, com recursos de verba parlamentar de R$ 250 mil, obtida por meio do deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP). Segundo o presidente do conselho, a prefeitura entrou com uma contrapartida de R$ 5 mil e o local escolhido para a edificação, na Vila Itapanháu, foi cedido pela própria prefeitura em 2004 para ser utilizado pela Colônia dos Pescadores Z-23 durante 30 anos. “Já é uma área conhecida dos pescadores da cidade. A partir da construção será utilizado por meio de uma parceria da colônia com a prefeitura”. No encontro, os conselheiros também conheceram o folheto Peixe Legal, o qual explica aos pescadores a medida mínima legal para a pesca de cada espécie. O presidente do Conselho informou que o material confeccionado é um importante aliado informativo sobre a procriação não só no período de defeso.

Semana do Peixe Nas duas primeiras semanas deste mês, o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) promove em todo o Brasil a 10ª Semana do Peixe. O evento, que estimula o consumo de pescado no país, tem a participação de supermercados, bares e restaurantes, escolas, centros de saúde, empresas e instituições. A campanha promove uma série de iniciativas em torno do pescado, como cursos, palestras, seminários, festivais gastronômicos, degustações, campeonatos, promoções em supermercados, distribuição em caminhões-feira e povoamento de alevinos (filhotes de peixe) em açudes e represas. Segundo o ministro Marcelo Crivella, o Brasil precisa aumentar o consumo e a produção interna de pescado. A 10ª Semana do Peixe, para ele, é uma ótima oportunidade para o país aproveitar tanto uma saborosa receita, quanto para mobilizar a população em torno do assunto. “Será importante os brasileiros refletirem sobre o tema e discutirem as ações em andamento para alavancar a produção de pescado em propriedades rurais, nos reservatórios de hidrelétricas e no litoral”, disse. O ministro recomenda, em especial, durante a Semana do Peixe, o consumo de produtos provenientes da pesca nacional ou de criatórios de espécies de peixe como tilápia, tambaqui, pintado, cachara, tambacu e pacu, e de frutos do mar como mariscos, ostras, mexilhões e vieiras.

Objetivo A campanha deverá funcionar, nestes próximos meses, como um elemento propulsor para o aumento do consumo de pescado. No primeiro semestre do ano, a Semana Santa cumpre este papel. Os brasileiros ainda consomem menos pescado do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A média atual é de 9 quilos por habitante/ano, quando o ideal seria pelo menos 12 quilos. A previsão do Ministério da Pesca e Aquicultura, entretanto, é de que o consumo nacional de pescado alcançará a média dos 12 quilos até o final de 2015.

Sugestões Em Bertioga, duas boas sugestões são a sororoca e a pescada. Os peixes são típicos da região e podem ser comprados no Mercado Municipal de Pescados, que fica próximo à travessia Bertioga/Guarujá, na região central. O quilo das diferentes espécies de pescada custa a partir de R$ 10,00; já o da sororoca, custa a partir de R$ 20,00.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!