Padaria é furtada na madrugada por prováveis moradores de rua

Costa Norte
Publicado em 19/12/2014, às 13h30 - Atualizado em 23/08/2020, às 14h29

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte
Ladrões quebraram uma das janelas de vidro para entrar no comércio

Por Mayumi Kitamura

Um casal de moradores de rua é apontado como responsável por um furto cometido à padaria Pão de Mel, instalada no Centro. O crime foi cometido na madrugada de quinta-feira, 18, e captado pelas câmeras de monitoramento do local. Os autores do furto quebraram uma das janelas do imóvel para entrar no local e subtrair os objetos. A mulher aguardou do lado de fora a fim de dar cobertura para o comparsa. O proprietário da padaria, Leandro Villar, conta que o padeiro descobriu o furto quando chegou às 5 horas da manhã para trabalhar. Ele disse: “Quando a gente chegou, viu que faltava televisão, computador, algumas compras que a minha mãe efetuou um dia antes em São Paulo, e depois fomos olhar as imagens de monitoramento. Conseguimos reconhecer o rapaz que estava furtando e, claro, ele é morador de rua”, disse. Conforme constatou, os ladrões levaram também rádios portáteis, óculos, bonés, bolsas e relógios de pulso. Estes produtos seriam comercializados no espaço de artigos para presentes da padaria. Para o proprietário, maior que o prejuízo causado pela dupla está a indignação, já que esta não é a primeira vez que um crime é praticado contra seu comércio. “Já estouraram outras vezes, mas, desta vez, o prejuízo foi maior. Da última vez, conseguiram pegar o ladrão dois dias depois, e o prejuízo tinha sido a porta, que ele estourou, e os trocos que estavam no caixa para trabalhar no dia seguinte”. Chateado com a situação, já que sempre precisa reconstruir os frutos de seu trabalho, Leandro desabafou: “Aqui é uma família que trabalha, a gente veio de baixo. Daí vem um vagabundo, com a maior cara lavada, estoura tudo o que a gente construiu, nós reconstruímos e depois acontece de novo, é revoltante”. Desde a comunicação do furto, a Polícia Civil trabalha para identificar os autores e, assim, efetuar a prisão.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!