Melhorias no transporte público voltam a ser cobradas em manifestação pacífica

Costa Norte
Publicado em 28/06/2013, às 17h17 - Atualizado em 24/08/2020, às 01h19

FacebookTwitterWhatsApp
Costa Norte
Costa Norte

Por Antonio Pereira

Próximo ato será nacional e está marcado para segunda-feira (1º); na cidade, ele acontece no Indaiá

Aproximadamente 150 pessoas foram às ruas em uma manifestação pacífica, reivindicando melhorias no transporte público municipal e intermunicipal no final da tarde de quarta-feira (26), no bairro Jardim Albatroz, em Bertioga. O ato fez parte de uma série de protestos que acontecem em todo o Brasil. As lojas permaneceram abertas, todavia, após o manifesto, um grupo menor, que não pertence ao movimento, entrou em conflito com a Polícia Militar (PM), no bairro Vicente de Carvalho II. Em Bertioga, o manifesto começou por volta das 17 horas, na Praça dos Emancipadores, bloqueando os acessos entre as avenidas Anchieta e Dezenove de Maio, que são as principais do município. Na sequência, o grupo seguiu em passeata pela avenida Dezenove de Maio, em direção à rodovia Rio-Santos, com cartazes e bandeiras do Brasil, entoando variados cantos, a maioria contra a Viação Bertioga, permissionária do transporte coletivo na cidade. A rodovia foi fechada durante 30 minutos, antecedendo o final do ato, às 20 horas. Segundo o secretário de Segurança de Bertioga, coronel Eduardo Silveira Bello, o grupo cumpriu o acordo pré-estabelecido com as autoridades policiais que acompanharam o protesto. “O combinado foi que eles fariam uma passeata pacífica, e que não haveria ato de vandalismo, e isso foi cumprido. Eles não cometeram exageros na paralisação do trânsito, fizeram reivindicações pertinentes, enfim, tudo ocorreu dentro da normalidade”, afirmou.

Proposta Um dos líderes do grupo, e organizador da manifestação nas redes sociais, o comerciante Michael Ribeiro, também esteve presente e reforçou a necessidade de concentrar a manifestação em um assunto específico. “Nossa proposta é intensificar a cobrança por melhorias no transporte, com mais linhas, melhores condições e passe livre para os estudantes”, disse. Outro porta-voz, o estudante Ricardo Garcia, afirmou que existe outro grupo, este com ligações partidárias, tentando ficar à frente das discussões. “Eles têm ligações políticas e nós não concordamos com isso porque vai totalmente contra os nossos interesses”.

Vandalismo Apesar do ambiente tranquilo registrado no Jardim Albatroz, um grupo menor, assim como há uma semana, partiu para a violência no bairro Vicente de Carvalho II. Sem ligação com o grupo inicial, eles atiraram pedras e madeiras, quebrando os vidros de dois ônibus, um da Viação Bertioga e, outro, da Piracicabana. Além disso, o bando bloqueou a rodovia Rio-Santos com um pneu incendiado e lançou objetos contra a polícia, que reagiu com bombas de gás. Na ação, seis menores de idade foram detidos em flagrante, e encaminhados à delegacia para prestar depoimento.

Comentários

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!